Publicidade
Entretenimento
Vida

Bloco do Cauxi Eletrizado fecha Carnaval com chave de ouro

Comandado pelas bandas Alaídenegão, Os Tucumanus e Cabocrioulo, evento aconteceu na sexta-feira, 22 25/02/2013 às 09:16
Show 1
Integrantes do Cauxi Eletrizado subiram ao palco caracterizados
Gabriel Machado Manaus, AM

Nem mesmo o tempo chuvoso e as duas horas de atraso foram o suficiente para conter os ânimos dos foliões que compareceram - em peso! - à segunda edição do alternativo Bloco do Cauxi Eletrizado. O derradeiro festejo de Carnaval, em sua segunda edição, 22, agitou os espaços do Clube da Assua (Avenida General Rodrigo Otávio, nº 3.000, Coroado I) na última sexta-feira, a partir da 0h.

Composta por integrantes da Cabocrioulo, Alaídenegão e Os Tucumanus, a banda, como bem pedia o figurino, subiu ao palco toda caracterizada e colocou o público para dançar e pular ao som de marchinhas típicas da época momesca, frevos, paródias e músicas autorais de cada grupo, além do hino do bloco, “O Cauxi é o Recife do meu rio”, criado especialmente para a edição deste ano.

Para Clóvis Rodrigues, vocalista do som regional experimental dos Tucumanus, o Carnaval 2013 foi bastante especial para o Cauxi Eletrizado. “Este ano fomos convidados para tocar em diversos eventos, como Galo de Manaus, Banda do Santos Dumont e Carnablues, e ainda tivemos a segunda edição do bloco, que foi sensacional e contou com a presença de bastante gente”, explicou Clóvis.

Mudança

De acordo com o vocalista, um dos fatores que contribuiu para o sucesso do segundo Bloco do Cauxi Eletrizado foi a mudança de endereço pela qual o evento passou. “No primeiro ano fizemos no Acariquara, que tinha um espaço bem pequeno. Já o Clube da Assua, além de ser um lugar bem bonito, é também super espaçoso, o que fez com as pessoas ficassem mais à vontade e curtissem mais”, avaliou, referindo-se ao condomínio da Alameda Cosme Ferreira, Zona Leste da cidade.

Folião presente nos dois anos do bloco, o engenheiro de produção Diley Rodrigues também destacou o novo local como sendo um dos pontos fortes da segunda edição. “Particularmente achei bem melhor. O outro era muito pequeno e tinha muito barro. E a Assua ainda tem estacionamento”, completou o engenheiro.

Este ano, a banda teve em sua formação os músicos Davi Escobar, Agenor Vasconcelos, Rafael dos Santos, Markito Rock e Anastácio Júnior, da Alaídenegão; Milton Jorge, Daniel Oliveira, Marcos Cileno e Michel Marques, da Cabocrioulo; e Denilson Novo e Clóvis Rodrigues, do Os Tucumanus.