Publicidade
Entretenimento
FOLCLORE

Boi-Bumbá Corre Campo vence a Categoria Ouro do Festival Folclórico do Amazonas

Bumbá da modalidade Master A conquistou o bicampeonato com um total de 476,4 pontos; o Boi Brilhante foi o vitorioso na modalidade Master B 25/09/2017 às 09:05
Show content 1
Foto: Arquivo A Crítica
acritica.com

Com o tema “Patrimônio do Povo”, o Boi-Bumbá Corre Campo foi eleito grande campeão da Categoria Ouro do 60º Festival Folclórico do Amazonas. O bumbá da modalidade Master A conquistou o bicampeonato com total apurado de 476,4 pontos. O Boi Brilhante foi o ganhador na modalidade Master B, com 472,9 pontos apurados. Com patrocínio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, o Festival foi realizado no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), no período de 16 a 23 de setembro.

Na contagem de pontos, realizada na tarde deste domingo (24), no CCPA, o Boi Garanhão ficou em segundo lugar na modalidade Master A, com 472,2 pontos. O Boi Carinhoso foi o terceiro, com 467,1 pontos, devendo passar à modalidade Master B em 2018, de acordo com as regras de acesso e descenso do Festival Folclórico. O Boi Brilhante, por sua vez, irá disputar o evento na modalidade Master A no próximo ano.

Na modalidade Master B, o Boi Galante de Manaus foi o segundo colocado, com pontuação de 460. O Boi Brilha Noite, que não compareceu para a apresentação na noite de sábado (23), no CCPA, ficou fora da disputa deste ano e não poderá se credenciar para receber recurso público na edição de 2018 do Festival.

O governador David Almeida, que acompanhou os últimos dias do Festival, destacou o resgate da cultura popular na realização do evento, com seis décadas de tradição. “Eu participava do Festival. Morava no Morro da Liberdade e vinha andando para cá. Isso faz parte da minha vida, e é uma alegria para mim como Governador, mesmo diante das dificuldades orçamentárias e de um período eleitoral, ajudar a realizar o Festival e poder assistir ao evento em seus últimos dias”, declarou.

Almeida declarou ainda sua aliança com os grupos folclóricos em prol do Festival: “E já estou compromissado com as agremiações para que no próximo ano possamos fortalecer o evento, oferecendo melhores estrutura e condições, inclusive para que ele aconteça na época em que deve acontecer”.

Representante da Secretaria de Cultura na apuração, José Luis Santos assinalou a capacidade de superação dos grupos folclóricos participantes do Festival e o compromisso do Estado com o evento.

“Sabemos de todas as dificuldades, do Governo do Estado, das agremiações, e humildemente pedimos desculpas por aquilo a que infelizmente não pudemos atender. Mas tenham bem claro que todos os esforços foram feitos pelo Governo do Amazonas e pela Secretaria de Cultura para a realização do Festival”, declarou.

Vitória na arena

Presidente do Boi-Bumbá Corre Campo, Alvacir Siqueira comentou que o bicampeonato foi de superação, inclusive da perdas significativas para o bumbá, entre elas a de sua nora, do coreógrafo Henry Carlos e de Rubens Lemos, um dos fundadores da associação folclórica. Ele ainda dedicou a conquista também à esposa, Naira Jeane, hoje enfrentando problemas de saúde.

“Estamos felizes, sim, mas com o pé no chão. Buscamos esse bicampeonato com um trabalho digno, e agradeço muito a todos os segmentos envolvidos neste Festival”, declarou ele, destacando ainda a superação de todos os participantes do Festival Folclórico deste ano: “Somos vencedores, e no ano que vem, se Deus quiser, será bem melhor”.

A presidente do Boi-Bumbá Brilhante, vencedor na modalidade Master B da Categoria Ouro, dedicou a vitória ao marido, Vilson Santos da Costa, conhecido como Coca, um dos fundadores e hoje secretário geral do bumbá, pela superação de diversas dificuldades, inclusive de saúde, para levar o boi à arena.

“Coca, esse troféu é seu!”, declarou ela, após o anúncio das campeãs da modalidade. Logo após, ela revelou que tinha certeza da vitória: “Quando a gente faz um bom trabalho, espera ser campeão. Eu estava certa que seríamos campões pelo trabalho que fizemos com muito sacrifício, com meu marido doente, mas conseguimos vencer, graças a Deus”.

Apuração

As apresentações dos bumbás da Categoria Ouro, nos dias 22 (Master A) e 23 (Master B), foram avaliadas segundo itens dos blocos Musical (Apresentador, Levantador de Toadas, Batucada/Ritmada/Marujada/Tamurada, Amo do Boi e Toada), Cênico/Coreográfico (Sinhazinha da Fazenda, Rainha do Folcloro, Porta Estandarte, Cunhã-Poranga, Evolução do Boi e Pajé) e Artístico/Visual/Cênico (Tribo indígena, Lenda, Auto do Boi, Alegoria e Ritual). As avaliações foram feitas por um júri composto de nove integrantes, com atuação reconhecida nas áreas de Antropologia, Artes Cênicas e Música.

Festival

O 60º Festival Folclórico do Amazonas reuniu 72 associações folclóricas da Categoria Ouro em oito noites de apresentações, de 16 a 23 de setembro, no CCPA. Os grupos abrangem 17 modalidades, dentre elas danças tradicionais – Ciranda, Dança Alternativa, Dança Nordestina, Dança Nacional e Dança Internacional –, Cacetinhos, Garrotes – Tradicional e Regional –, Quadrilhas – Cômica, Tradicional e de Duelo – e Tribos, mais Bois-Bumbás, nas modalidades Master A, Master B, Regional e Tradicional.

A atual edição do Festival Folclórico do Amazonas contou com recursos do Governo do Amazonas, que disponibilizou um montante de R$ 800 mil para apoio a grupos e bumbás participantes do evento, verba oriunda de parceria com a Coca-Cola.