Publicidade
Entretenimento
EMPODERAMENTO

'Bootcamp Startup Weekend Woman' exalta participação feminina em diversas áreas

Na próxima sexta (15), mulheres das áreas de música, educação e tecnologia vão se reunir para palestrar sobre desafios em projetos 12/09/2017 às 14:16 - Atualizado em 12/09/2017 às 14:48
Show b0112 24f  aumentar lado dir pra caber titulo
(Fotos: Reprodução)
Laynna Feitoza Manaus (AM)

As conquistas das mulheres na sociedade são inúmeras, mas ainda há muita estrada a se percorrer no que diz respeito à igualdade de direitos entre os gêneros. Nos setores pessoais e profissionais, muitas de nós– quase sempre – somos subestimadas. Há quem diga que o que fazemos ou como agimos “não é coisa de menina” ou quem até se surpreenda quando realizamos projetos em áreas dominadas pelos homens.

É por isso que, na próxima sexta (15), mulheres das áreas de música, educação e tecnologia vão se reunir para palestrar sobre os desafios de seus projetos de vida no “Bootcamp Startup Weekend Woman Manaus”, evento que acontece a partir das 19h, no Vila Hub Coworking. O encontro vai dar explicações e dicas sobre o “Startup Weekend”, outro evento que vai acontecer de 6 a 8 de outubro e irá reunir equipes para propor novos modelos de negócios em diversos campos, bem com tirar as ideias do papel, colocando-as em prática.

Uma das propostas do “Bootcamp” é incentivar as mulheres a participarem do “Startup”, para que realizem seus projetos e empoderem a si mesmas. A vocalista May Satier, a coach e professora Mary Koifman, a designer Bárbara Nicolau e a desenvolvedora de software Ludymila Lobo serão as facilitadoras e adiantam com exclusividade ao BEM VIVER um pouco de suas realizações, de modo a inspirar e mostrar a outras mulheres que elas não estão sozinhas.

Música - May Satier

Vocalista da banda Lótus – composta inteiramente por mulheres - a dentista May Satier afirma que 90% das pessoas com as quais tem contato respeitam a banda. Mas, infelizmente, ainda há olhares de desconfiança sobre as meninas, por se tratar de algo diferente. “As pessoas começam a prestar atenção na gente, porque veem que somos diferentes de outras bandas. Isso não é ruim, mas a minoria solta uns comentários como ‘Ficam melhores na cozinha’”, lembra May.

Há casos em que, só pelo fato do palco estar repleto de mulheres, as garotas são estereotipadas: acham que elas vão tocar Pitty, Rouge, Sandy & Jr., e não o “rock de verdade”. “No nosso show tocamos de tudo, desde Rita Lee até Metallica, Iron Maiden, System Of A Down. Tocamos o que a galera curte e o que nos deixa feliz. Mas acredito que não é só por sermos mulheres que as pessoas vão te dar uma atenção a mais. Tem que estudar, se aprimorar, temos capacidade para isso tanto quanto os homens. Não podemos nos colocar como vítimas”, pondera ela.

Tecnologia e Educação - Bárbara Nicolau

CEO e UX Designer da Dreamkid Studio, ela explica que a empresa desenvolve conteúdo educativo infantil e que a plataforma ajuda pais e professores a reconhecerem e a desenvolverem os talentos das crianças, através de inteligências múltiplas. “Acho que ser mulher tem suas vantagens e desvantagens. No ambiente onde eu trabalho, desde o começo, existe 95% de homens. Não é que eles achem a gente fraca, mas eles confiam mais em homens. Ainda falta mais mulheres no mercado e há preconceito também pela idade”, comenta ela.

Bárbara declara que nunca foi ofendida por ser mulher, mas já aconteceu de não respeitarem ou pegarem em cima com comentários indiretos para subestimar o trabalho da moça. Para dar força às mulheres, ela procura sempre participar de palestras para esclarecer o que existe no ramo. “Procuro mulheres com essa vontade de empreender. Incentivo elas a falarem e a meterem a cara. Na minha equipe são duas mulheres e dois homens, e a gente acaba se complementando. Acho que a mulher não tem que ser superior ao homem e nem o homem superior à mulher, e sim encontrar essa colaboração mútua para que os dois se ajudem”.

Programação - Ludymila Lobo

A cientista da computação e desenvolvedora de software Ludymila Lobo participou, em maio, do reality show de tecnologia Globo Hackathon, onde desenvolveu um projeto chamado G1 Lite, um aplicativo cujo algoritmo calculava o nível de relevância de uma frase dentro de um contexto. Com isso, a ferramenta resumiria as notícias jornalísticas. Ludymila não ganhou o reality, mas segue mostrando às mulheres que a computação é um mundo delas e criado por uma delas: a matemática inglesa Ada Lovelace, que foi a criadora do primeiro algoritmo da história.

“Uma pesquisa aponta que mais de 80% das mulheres se interessam pela área da computação, mas só 0,05% escolhem a área de fato. Elas não seguem porque o fato de se sentirem inibidas no ambiente desmotiva. Quando a computação foi criada, as mulheres eram maioria, mas quando o computador se tornou um item pessoal, as propagandas retratavam sempre os homens mexendo no computador”, lembra ela.

Educação - Mary Koifman

A coach e professora de pós-graduação é também embaixadora de um programa de empoderamento feminino chamado “Escola de Você”, idealizado pela jornalista Ana Paula Padrão. Para ela, os desafios das mulheres hoje abordam a liderança feminina, bem com a desmistificação das crenças que existem sobre isso e a postura delas no mercado.

“Precisamos desmistificar a crença de que a mulher nasceu para ser boazinha e para servir. Isso é cultural, que herdamos dos nossos antepassados. No evento vamos falar sobre as competências que são mais desenvolvidas na mulher, como a empatia, e de que maneira ela pode aliar isso ao seu desenvolvimento profissional. Queremos mostrar que tanto homens ou mulheres são capazes”.

Saiba +

Sobre o StartupA entrada para o “Startup Weekend”, em outubro, custará R$ 99 (primeiro lote). O evento durará três dias e também será no Vila Hub – começa numa sexta às 18h e será concluído no domingo. O ingresso dá direito a sete refeições e mais uma camisa. Para saber mais informações sobre o evento, basta ir ao Bootcamp Startup, que vai acontecer nesta sexta (15).

Serviço

O quê: Bootcamp Startup Weekend Woman Manaus
Quando: Sexta (15), às 19h
Onde: Vila Hub Coworking, na avenida do Sol, 2, bairro Aleixo
Quanto: Gratuito
Infos: (92) 98119-7676