Publicidade
Entretenimento
Dicas & Mais

Brechó de casamento: Tendência é comprar decoração e vestido de noiva usados

Noivos, padrinhos e convidados têm opção de comprar ou vendar trajes seminovos, e reaproveitar a decoração 07/05/2016 às 19:49 - Atualizado em 07/05/2016 às 22:49
Show brech  casamento
Vestidos de noiva, roupas de festa e até itens da decoração podem ser vendidos ou comprados mais barato
Natália Caplan Manaus (AM)

Foi-se o tempo que as mães repassavam os vestidos de noiva às filhas, que também se emocionavam ao ver a geração seguinte manter a tradição. E, décadas depois, muitas mulheres começaram a alugar. “Afinal, eu vou usar só uma vez”, pensavam. Hoje, a tendência é comprar ou encomendar um “novinho” sob medida e, então, passar adiante. Porém, não como as avós fizeram. Chegou a vez dos “brechós de casamento”.

E nem é preciso procurar muito.Vários sites já oferecem o serviço de compraevenda exclusivamente de vestidos de noivas — alguns, inclusive, assinados por estilistas renomados no Brasil e até no exterior. Outros, também têm roupas de festa, ternos para os noivos, opções para madrinhas e até daminha de honra. Há desde itens feitos sob medida aos seminovos, que foram usados apenas uma vez.

Entre os 150 vestidos de noiva disponíveis na página do “Usei Uma Vez”, um dos pioneiros do setor no Brasil está o usado pela amazonense Karina Blasch, 37. A advogada casou no último dia 4 de fevereiro e optou por comprar a peça, ao invés de alugar. Agora, ela espera que o anúncio online a ajude a recuperar parte do dinheiro investido e faça parte de outro casamento inesquecível.

“Eu decidi comprar, porque é de um estilista renomado. O meu vestido é exatamente o mesmo modelo da atriz Thaila Ayala, também feito pelo estilista Samuel Cirnansck”, diz, ao explicar o motivo que a levou a adquirir o vestido fora do Estado. “Aqui, o grande problema é que não tem vestidos de qualidade. Não é mesma coisa. Não tem renda francesa, ou um bom corte. Sem contar que a falta de concorrência deixa tudo mais caro”, enfatiza.

Na opinião dela, também não compensa pagar pelo chamado “primeiro aluguel”, por conta da dúvida se a peça realmente não teria sido usada antes. “Minha cunhada fez o orçamento do por R$ 7 mil e estava com a etiqueta. Mas nossa prima usou o mesmo vestido em janeiro. O azar da loja foi alugar para duas pessoas da mesma família. Então, ela comprou em Miami mais barato de quanto custaria o aluguel e vai vender depois também”, revela.

Vestidos pela metade do preço

A página “Usei Uma Vez” foi idealizada por Ana Luisa de Figueiredo, 26, de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Ela se casou em 2012, viu a necessidade desse tipo de serviço, e lançou a plataforma menos de um ano depois. Formada em relações internacionais, ela se dedica exclusivamente ao empreendimento e já perdeu as contas de quantos vestidos de noiva e de festa já negociou. No site, os valores variam de R$ 1 mil a R$ 22 mil.

“A ideia do site surgiu de uma necessidade própria, pois sempre que tinha algum casamento ou uma festa já come- çava a ficar louca só de imaginar que teria que comprar um vestido novo e gastar muito em uma peça que usaria poucas vezes. Além disso, depois de me casar, tive vontade de vender meu vestido de noiva, pois achava uma pena deixar guardado algo lindo que poderia fazer alguém tão feliz como fez a mim no dia em que me casei”, lembra.

De acordo com a paulista, o preço sugerido para cada peça do site é metade do valor de um novo na loja. Porém, há uma triagem para selecionar quais serão aceitos, conforme a qualidade e o estado de conservação. “Recebemos via Sedex, mas é preciso estar limpo e bem cuidado, pois oferecemos a possibilidade de provar no nosso espaço, que fica no bairro de Alphaville”, explica. “É preciso deixar tecido ‘sobrando’ no caso de a nova dona precisar ajustar e não limitar a venda”, enfatiza.

Formas de reaproveitar e economizar

Decoração: nos preparativos, opte por itens que depois sirvam para enfeitar a casa nova do casal ou até mesmo para presentear pessoas próximas. Algumas sugestões são: portaretratos ou letras de madeira, lousas decoradas, vasos e luminárias.

Site de casamento: até mesmo o site de casamento, como do iCasei, pode ganhar novo uso, tornando-se um mural virtual de recados, fotos e lembranças da cerimônia. ,

Véu: guarde o véu para transformá-lo em mosquiteiro para o berço do primeiro filho ou, então, emoldure um pedaço com renda ou bordado para enfeitar o quarto do casal.

Comida: a mesa farta é comum em casamentos eamaioria dos buffets não doa o que sobra. A solução? Entregar duas panelinhas decoradas com marmitas para os noivos. Assim, evita o desperdício e os donos da festa experimentam o menu com mais calma.

Docinhos: entregue sacolinhas ou caixinhas para os convidados levarem os doces para casa no fim da festa. Pode vir acompanhado de um cartão com agradecimento ou frase caligrafada na própria embalagem. É simples, econômico e garante que ninguém fique sem doces.

Serviço

Usei Uma Vez – venda de vestidos seminovos de noiva e vestidos de festa para madrinhas e convidados.

Sempre Noiva – além de venda de vestidos tem dicas ótimas para quem vai casar.

Noivinha de Luxo – vestidos de noiva, trajes denoivo, sapatos, acessórios e decoração.

Enjoei – tem de tudo, desde roupas à decoração.

iCasei – referência no segmento de sites personalizados para casamento.