Publicidade
Entretenimento
Vida

Bruxismo atinge cerca de 30 milhões de brasileiros

Dores na face, nos músculos da mandíbula e no pescoço são algumas das queixas feitas por pacientes nos consultórios odontológicos. Os sintomas podem ser sinais de bruxismo. Quando os pacientes chegam aos consultórios o desgaste nos dentes já está muito avançado. 03/10/2012 às 17:40
Show 1
No Dia Mundial do Dentista, especialistas alertam sobre os problemas do bruxismo
acritica.com Manaus (AM)

Nesta quarta feira (3), comemora-se o Dia Mundial do Dentista, e entre os casos de problemas relatados nos consultórios está o bruxismo. Segundo o dentista  Gregório Magno Júnior,  é devido ao estresse que homens, mulheres e até crianças apresentam bruxismo do sono à  noite e durante o dia. De acordo com dados apresentados no Congresso Internacional de Odontologia, em 2011, doença atinge cerca de 30 milhões de pessoas no Brasil.

A doença é reconhecida também pelo ranger de dentes durante o sono ou mesmo durante o dia em pacientes que apresentam tique de raspar um dentre no outro. O hábito causa fortes dores na cabeça, ouvido e nos músculos da mandíbula. Em longo prazo, a pessoa pode perder o esmalte dos dentes e há o amolecimento deles, podendo levar à  perda, sendo necessária até a implantação de próteses.

“O problema é que os pacientes chegam ao consultório com os dentes muito desgastados. O ideal é fazer visitas regulares ao dentista para que qualquer tipo de doença seja diagnosticada antes que o caso seja irreversível”, alertou Gregório.

O tratamento do bruxismo, segundo o dentista, é feito a partir da utilização de placas de silicone que evitam que os dentes raspem uns nos outros. “Atrelado ao uso das placas é necessário que o paciente altere a rotina ao dormir ou durante o dia a dia. Sugiro que ouçam músicas relaxantes, leiam livros e quem sabe fazer uma terapia que auxiliará o paciente a controlar-se em situações estressantes”, detalhou.

De acordo com estudos, o bruxismo atinge a população na faixa etária entre 15 e 35 anos, porém as mulheres ocupam são mais propensas a apresentar a doença. A justificativa está atrelada à  condição hormonal e afetiva. Nos adolescentes, as razões para o aparecimento do bruxismo estão relacionadas às transformações físicas e emocionais.