Publicidade
Entretenimento
MÚSICA

Canto vermelho e azul: artistas do boi-bumbá fazem shows no Teatro Amazonas

Shows de Tony Medeiros, do Garantido, e Klinger Araújo, do Caprichoso vão acontecer nos dias 4 e 11 de outubro, respectivamente 04/10/2017 às 14:04 - Atualizado em 04/10/2017 às 15:12
Show 1507144075812912
Os dois cantores possuem carreiras consolidadas dentro do boi-bumbá (Divulgação)
Laynna Feitoza Manaus (AM)

Dois gigantes do boi-bumbá amazonense estão com shows marcados no maior templo artístico do Estado. Os cantores parintinenses Tony Medeiros e Klinger Araújo vão se apresentar no Teatro Amazonas nos dias 4 e 11 de outubro, respectivamente, sempre às 20h e com entrada franca. Klinger, conhecido por sua trajetória com as flautas e com o humor comemora 30 anos de carreira com a gravação de um DVD, e Tony, com 32 anos de estrada artística, também vai gravar um DVD sob o projeto “Teatro com Toada”, que tem a proposta de levar artistas do boi de Parintins para os palcos do teatro.

Além do humor – pelo qual é conhecido – e com as tradicionais toadas, Klinger Araújo vai ter um convidado especial na hora de comandar o momento do show voltado às flautas: trata-se do cantor peruano Luiz Niño. “Vamos celebrar esse som amazônico e andino que encanta as pessoas”, pondera Araújo. As toadas “Maria da Terra”, composta por ele em parceria com a cantora Vanessa Alfaia – sua esposa – e de Carlos Kaita, e as toadas “O Passo do Tchan”, “Doce Magia” e “Repeneirando” também estarão presentes. Uma parte do show será dedicada aos sete anos que Klinger passou no boi Garantido, com toadas do boi vermelho e branco.

Dos 30 anos de carreira de Araújo, ele cita no rol de momentos memoráveis as suas participações no extinto programa Planeta Xuxa, e nos programas do Ratinho, Mais Você, Viola, Minha Viola, Raul Gil e Amaury Jr., todas em 1999. Mas um momento emocionante que beirou o sobrenatural para ele foi em meados de 2003, quando fez apresentações por meio de uma empresa de pesca esportiva em cassinos de Las Vegas, e na cidade de Dallas, ambas nos Estados Unidos.

“Eu tocava flauta e, antes da minha chegada no ginásio de apresentação, que estava lotado de pais e filhos, tinha 400 crianças com flautas-doce e elas queriam fazer uma homenagem para mim. Elas me chamavam de nativo da Amazônia, porque eu me vestia de índio, com toda a indumentária. 400 crianças tocaram suas flautas para mim, e depois aguardaram para eu tocar para elas. Essa foi a coisa mais emocionante que já me aconteceu”, relembra ele.

Regional

Já Tony Medeiros levará ao palco do Teatro Amazonas hoje (4) um repertório de 21 músicas, todas de sua autoria. “Antes de eu cantar boi, eu tinha um trabalho regional. Como o boi cresceu muito, a gente acabou esquecendo o repertório regional amazônico. O show vai ter metade desse regional amazônico e metade de toadas”, coloca ele, que tem 32 anos de carreira musical, é amo do boi Garantido e vice-prefeito do município de Parintins.

Tony afirma que o seu show não terá caráter dançante, mas sim reflexivo. “Vai tratar dos temas amazônicos, e grupos de dança encenarão tribos indígenas. São 13 músicos, mais os vocais no palco, além da encenação que será feita”, diz ele. Segundo Medeiros, o cenário será limpo e leve. “O mais simples e amazônico possível”, comenta ele. No repertório, ele confirma toadas como “Cantiga Tropical”, “Pátria Mata”, e “Boi de Pano”.

A necessidade de abordar além do boi-bumbá e tocar uma outra faceta da música regional amazonense surgiu, para Tony, devido ao momento que vive a música popular brasileira. “É mais um momento de auto afirmação dentro do cenário popular regional, do que uma forma de mostrar que nós também temos uma música própria na nossa região. O gosto musical está tão questionável no Estado hoje em dia que eu senti necessidade de mostrar um pouco da nossa música e cultura, e fincar nas origens do nosso povo e nossa terra”, completa.

Serviço

O quê: Show do Tony Medeiros
Quando: quarta-feira, 4 de outubro, às 20h
Onde: Teatro Amazonas, rua 10 de julho, Centro
Quanto: gratuito

O quê: Show do Klinger Araújo
Quando: quarta-feira, 11 de outubro, às 20h
Onde: Teatro Amazonas, rua 10 de julho, Centro
Quanto: gratuito