Publicidade
Entretenimento
Vida

'Carmen Suíte' terá estreia do Balé Experimental do Amazonas

A peça é um dos destaques do XVIII Festival Amazonas de Ópera – realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura 21/05/2014 às 11:35
Show 1
“Carmen Suíte” terá estreia do Balé Experimental do Amazonas
acritica.com* ---

 Hábil pianista de concerto, o russo Rodion Shchedrin experimentou os primeiros louros da fama como compositor, com o seu balé “Carmen Suíte”, que estreou no Bolschoi Teatro de Moscou em 1967. Aos 20 e poucos anos (ele nasceu em 1932), o jovem começou a escrever com ambição, o que se percebe na intensa peça que tem temas da ópera “Carmen”, de Georges Bizet, mas que não conta a história de forma lírica. Rodion cria o novo em cima do lírico, deixando para os bailarinos a narrativa da história.

A peça é um dos destaques do XVIII Festival Amazonas de Ópera – realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura – e será exibida nesta quinta-feira, dia 22, 20h, no Teatro Amazonas.

Nome da vanguarda russa artística, o compositor apresenta em “Carmen Suíte” um conjunto equilibrado e intenso de cordas e percussão, combinando formas tradicionais e novas, num belíssimo trabalho de entusiasmo pela música original.

E para dar o tom de vanguarda na dança, o espetáculo servirá como estreia oficial do Balé Experimental do Corpo de Dança do Amazonas, que estará compondo a coreografia com o Corpo de Dança do Amazonas (CDA). A música será executada pela Orquestra de Câmara (OCA). A coreografia leva assinatura de Adriana Góes, do CDA, com a direção musical e a regência que ficam a cargo do maestro Marcelo de Jesus.

Com ensaios acontecendo diariamente, de 15h às 18h, a preparação do balé está intensa e a participação no FAO é mais uma mostra de que o festival estimula a renovação dos corpos artísticos do Estado.

“A Orquestra Experimental também passou por esse momento, de estreia no FAO, que coloca em prática a função de provocar novos talentos e profissionais. São jovens, ávidos e no início de carreira. Todos ganham com a troca de vivacidade, juventude e maturidade. É o FAO buscando inovação”, diz o maestro, que é diretor artístico adjunto do evento.

Adriana Góes, nos últimos anos, vem se dedicando a compor coreografias bem consistentes, e agora o faz para uma estreia muito aguardada no festival. Ela também responde pela coreografia da montagem da ópera “Carmen”. “Carmen Suíte” tem duração aproximada de 1 hora, música virtuosa e um balé à altura.

*Com informações de assessoria de comunicação.