Publicidade
Entretenimento
Buzz

Channing Tatum fala sobre filme em que vive um stripper

 "Não é exatamente uma profissão de sonho", confessou o ator 30/06/2012 às 19:58
Show 1
O ator Channing Tatum em cena do filme "Magic Mike"
uol/cinema ---

“Não é exatamente uma profissão de sonho. Ganha-se menos dinheiro do que se imagina, há um lado decadente e sombrio, muita droga, muito beco sem saída. E não é tão satisfatório para o ego como se pensa – muito rapidamente você percebe que as mulheres estão ali em primeiro lugar para se divertir. Qualquer outra coisa elas conseguem com ou sem você – você é apenas a distração.”

Channing Tatum está falando de uma profissão que praticou brevemente mais de uma década atrás, e que, agora, ele repete na tela, como um dos personagens de “Magic Mike”, o novo filme do diretor Steve Soderbergh, que estreia nos EUA neste fim de semana: stripper.

“Eu tinha 18, 19 anos, e um dos meus melhores amigos me jurou que era a maneira mais rápida de ganhar dinheiro e garotas”, Tatum diz. “Nós morávamos em Tampa, na Flórida, e tinha um anúncio na radio local chamando “rapazes em boa forma” para um teste numa boate “só para moças”. Meu amigo me garantiu que já tinha feito e que era super fácil, grana na certa…”

Tatum trabalhou como stripper durante oito meses, antes de se mudar para Miami para investir numa carreira como modelo e – seu sonho – ator. “Miami! Imagine se eu ia conseguir muita coisa em Miami!”, Tatum ri. “Mas para quem vinha do interior como eu, era um grande passo, e foi de fato ali que decidi levar a sério a possibilidade de ser ator.”

Os personagens de “Magic Mike” também estão tirando a roupa num clube “só para moças” de Tampa, e sonhando coletivamente em subir na vida indo rebolar em Miami – mas, Tatum diz, os paralelos entre sua vida e o filme de Soderbergh terminam aí. Tatum colaborou com o roteirista e documentarista Reid Carolin para criar personagens que, embora baseados em sua experiência, fossem “cem por cento fictícios. Inventamos muita coisa que não vivi, mas que fazia parte do mundo à minha volta, naquela época.”

“Magic Mike” – o título é o nome de palco do personagem vivido por Tatum – segue três meses na vida de um grupo de strippers – Tatum, Joe Manganiello (o lobisomem Alcide da série “True Blood”), Matt Bomer, Adam Rodriguez (de “CSI Miami”) e Kevin Nash – sob a liderança do dono do clube, um veterano do ramo, interpretado por Matthew McConaughey. Quando Mike recruta um novo talento – o jovem e inexperiente Adam (Alex Pettyfer, de “Eu Sou o Número Quatro”) – a união entre os amigos strippers começa a se fraturar.

“Eu não sabia nada sobre strippers, homens ou mulheres”, diz McConaughey. “Devo ter ido a um clube de strip-tease umas duas vezes  em toda a minha vida. E nem sabia que homens podiam ter uma carreira tirando a roupa, também. A primeira vez que fui a um clube como o do filme, foi em Nova Orleans, com Channing. Estávamos lá trabalhando em dois filmes diferentes, mas o projeto de “Magic Mike” já estava em andamento e resolvemos começar a pesquisa juntos”.

A surpresa? “Os caras eram inteiramente normais. Quando entramos, um estava conversando com a esposa e os quatro filhos. O outro era um militar de folga e o terceiro era um advogado. Gente boa, todos eles. Estavam conversando conosco no bar e, quando as luzes se acenderam, subiram ao palco. Eles eram os astros, e nós não tínhamos noção disso!”

McConaughey diz que baseou seu personagem em figuras do show business  como o Coronel Tom Parker que lançou Elvis Presley, e PT Barnum, que transformou o circo num grande negócio. “No fim das contas, o  meu personagem é puro show business”, ele diz. E, para o único número de strip de seu personagem – incluído no filme a pedido do próprio Matthew – McCounaughey se baseou em “Jim Morrison e Malcom McDowell em ‘Laranja Mecânica’. Queria que fosse sexy com elementos rock’n’roll. E fiquei super orgulhoso quando Steve gritou ‘corta’ e o set inteiro me aplaudiu.”

Tatum, McConaughey e todos os rapazes do elenco tiveram que se submeter a um rigoroso programa de nutrição e malhação para se transformarem nos strippers de “Magic Mike”: duas sessões de treinamento por dia, e apenas proteína magra e vegetais em diversas pequenas refeições. “O mais apavorante de tudo é saber que você está praticamente nu e rebolando na frente de um bando de outros caras, no set”, diz Tatum. “Mas depois que você faz uma vez, fica mais fácil. O essencial é não se levar a sério.”