Publicidade
Entretenimento
Show Charlie e Armandinho

Charlie Brown Jr conta sua história em show nesta sexta-feira em Manaus

A banda de Santos se apresenta nesta sexta-feira (08) no Diamond Convention Center 07/06/2012 às 09:24
Show 1
O show da Charlie Brown Jr. marca o retorno de Champignon e Marção
Rafael Seixas Manaus

Os versos do cotidiano urbano da Charlie Brown Jr. agitarão todos os presentes que forem ao show da banda, amanhã, a partir das 23h, no Diamond Convention Center. A apresentação será nostálgica, pois será apresentado o CD e DVD “Música Popular Caiçara”, que conta com os grandes sucessos dos dez álbuns já gravados pelo grupo. Apesar de ter sido formada em 1992, a banda conseguiu se tornar atemporal, conquistando fãs de todas as gerações.

 Um exemplo disso é Thaís Carvalho, de 18 anos, universitária do curso de Filosofia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que desde os 5 anos de idade é fã do grupo. Infelizmente, ela ainda não sabe vai poder conferir o show em Manaus porque seu salário atrasou. “A música que mais gosto deles é ‘Proibida pra mim’, porque a letra dessa música dizia a minha vida com um namorado que tive”, conta Thaís, explicando que o verso “Se não eu, quem vai fazer você feliz? Guerra!” definia sua relação na época.

Ela acredita que o retorno do baixista Champignon e do guitarrista Marcão foi a melhor coisa que aconteceu para a banda e para seus fãs. “Um completa o outro. Não dá para explicar a diferença que eles fazem no grupo”, afirma a fã fiel do Charlie Brown Jr.

 Retorno

E o retorno dos músicos é um dos assuntos mais comentados sobre a banda neste ano. Para Rafael Santana, baterista da Grind, a galera que é fã sabe a falta que ambos faziam. “Nada melhor que relembrar os momentos que vivi ouvindo as músicas da Charlie Brown Jr., olhando para o palco e vendo, em minha opinião, a melhor formação que já teve”, disse.

 Para Santana, o show será uma boa pedida, pois reunirá inúmeros sucessos. “É meio difícil escolher só uma música, mas eu diria que ‘Champanhe e água benta’ é com certeza uma que eu não canso de ouvir. As linhas de guitarra, a bateria...”, explicou Rafael, ao ser questionado sobre qual música do grupo mais lhe agrada.

Energia recuperada

 O roqueiro Kássio Nascimento, guitarrista da Bandaid, também gostou do retorno de Champignon e Marcão. “Comecei a ouvir o Charlie Brown Jr. na época deles (Champignon e Marcão), e é bom que tenham voltado, porque traz aquela energia de antes, da época daquele ‘Acústico MTV’ (2003). Nesse tempo, eles faziam até mais beatbox (espécie de percussão vocal mais utilizada no hip-hop)”, declara o músico, que gosta de várias composições dos artistas de Santos (SP), entre elas “O preço”, “Não é sério”, “Papo reto” e “Me encontra”.

 Até Adonai Chacon, vocalista da banda de reggae Casulo, de 28 anos, admira o trabalho da Charlie Brown Jr., em especial o do CD “Preço curto... Prazo longo” (1999). “Acho esse um dos grandes CDs do cenário nacional dos anos 90. Foi um dos que mais escutei na vida!”, contou Adonai. Apesar de gostar, a Casulo não traz influências da Charlie Brown Jr.

 O evento da M1 Eventos será aberto com o show do cantor gaúcho Armandinho, que mostrará uma coletânea dos seus quatro trabalhos, lançados desde 2002.