Publicidade
Entretenimento
Vida

Chef radicado no AM participa de projeto gastronômico no Canadá

Costela de Tambaqui é um dos carros-chefe do Restaurante Banzeiro, comandado por Felipe Schaedler. Prato também foi premiado pela Veja Manaus 01/11/2012 às 08:21
Show 1
Esta é a primeira vez que Schaedler tem a oportunidade de demonstrar seu trabalho fora do Brasil
Rosiel Mendonça Manaus, AM

Considerado pela Veja Manaus o melhor chef da cidade por dois anos consecutivos, o dono do restaurante Banzeiro, Felipe Schaedler, está no Canadá para participar do projeto Goal to Brazil, que pretende apresentar as delícias da culinária amazônica e brasileira fora do País. O evento acontece hoje, no Ritz Carlton, em Toronto, e vai ter a participação dos chefs Jonatas Moreira (AL) e Mônica Rangel (RJ).

Esta é a primeira vez que Schaedler tem a oportunidade de demonstrar seu trabalho fora do Brasil. Segundo o chef, o menu dará ênfase à culinária manauara e envolve a elaboração de welcome coffee, coffee break e coquetel para jornalistas, profissionais do turismo, formadores de opinião e autoridades.

Para beber, a famosa cachaça brasileira será servida na caipirinha e também pura. Entre os pratos que serão servidos estão o cuscuz de farinha brasileira e bacon de pirarucu, beiju de tapioca com geleia do Amazonas, pirarucu defumado com castanha do Brasil, cocada na folha de bananeira, caldo de tucupi e jambu, filé de siri ao dendê, entre outros.

INGREDIENTES

Apesar de parecer clichê, a grande aposta de Felipe Schaedler para esse menu é o tucupi com jambu. “É um sabor exótico, afinal de contas, onde mais se come tucupi no mundo?”, justificou o chef. “Além disso, havia a dificuldade para entrar no Canadá com ingredientes estrangeiros. Só trouxe peixe defumado, por exemplo. Pela distância e burocracia, ficaria inviável trazer peixe fresco”.

Natural de Santa Catarina mas radicado no Amazonas desde a adolescência, Schaedler acredita no potencial de apreciação da gastronomia amazônica mundo afora. “Todos querem comer o que vem da Amazônia. Temos que parar de vangloriar tanto as outras culturas e darmos mais valor ao que é nosso. Eu tenho muito orgulho de mostrar o quanto Manaus é especial em sua cultura gastronômica”, disse.

Para ele, a gastronomia também pode ser uma grande aliada do turismo. “O Peru é prova disso. Esse é um passo que Manaus ainda precisa dar. Não tenho dúvidas de que com melhorias na área, poderia ser feito um trabalho maior de turismo gastronômico no estado”.

BOI-BUMBÁ

O Governo do Estado, por meio da Amazonastur, levou um grupo folclórico amazonense para Toronto para apresentar um show baseado no Festival Folclórico de Parintins. O espetáculo bovino será comandando pelo levantador de toadas Fabiano Neves.