Publicidade
Entretenimento
Lançamento

Chico da Silva lança dois álbuns em formato digital no “Tacacá na Bossa”

Acompanhado por artistas locais, o sambista apresenta um novo período em sua carreira musical 29/08/2012 às 17:24
Show 1
Chico da Silva apresentará novos álbuns no Tacacá na Bossa, nesta quarta-feira (29), às 19h
acritica.com Manaus, AM

O tradicional projeto “Tacacá na Bossa”, apoiado pela Secretaria de Cultura do Amazonas (SEC-AM), possui o intuito de evidenciar os talentos artísticos do solo amazonense. Nesta quarta-feira (29), o incentivo cultural dará espaço ao lançamento de dois CD’s da carreira do renomado sambista Chico da Silva, no Tacacá da Gisela, Largo São Sebastião, Centro, às 19h.

Do vinil ao digital

O evento, que é gratuito, inclui as participações do grupo Pé de Muleka e do músico Júnior Rodrigues. Chico da Silva, por sua vez, irá apresentar a transposição dos dois primeiros discos em vinil de sua carreira, intutulados “Samba: Quem sabe diz” e “Samba também é vida”, lançados respectivamente em 1977 em 1978. Estes álbuns migraram para o formato digital, com o nome “Um samba sempre novo”, nos volumes 1 e 2. Os novos álbuns poderão ser obtidos no valor de R$ 20, separadamente.

De acordo com o sambista, as músicas e a arte gráfica dos álbuns permanecem as mesmas. O que muda nos discos é apenas o formato, que agora carrega remasterizações. E as mudanças não se limitam apenas aos dois primeiros álbuns: o artista pretende readaptar todos os discos de sua trajetória musical.

Renome artístico

Com a premissa de que o samba não envelhece e 35 anos de carreira, Chico da Silva responde por composições de repercussão regional, nacional e até internacional, como a toada “Vermelho”, regravada por David Assayag e Fafá de Belém, e “Bailarina”, apresentada ao mundo através da banda Carrapicho.

Programação comemorativa

Os dois momentos da noite de lançamento incluem a exibição de videoclipes antigos do sambista, que já foram mostrados em programas da Rede Globo de Televisão, como “Fantástico” e “Globo de Ouro”. Após as apresentações, a banda Pé de Muleka seguirá junto ao som de Chico da Silva, em um show marcado pela parceria entre os artistas.

Sobre o projeto

O projeto “Tacacá na Bossa” surgiu em 2005, um ano após a inauguração do Largo São Sebastião, em 2004, que desde então é palco para o evento. Costuma apresentar mensalmente de 5 a 10 edições. Os próximos shows do projeto estão marcados para o próximo domingo (02) com o cantor e compositor Lucevilson de Souza, e para o dia 19 de setembro, com o artista Agostinho Cabral.