Publicidade
Entretenimento
Vida

Cinema polonês e português são destaque na 9º edição do Amazonas Film Festival

O destaque desta terça (06) é o filme 'Tabu' (Brasil/Portugal), de Miguel Gomes, que circula no Amazonas depois de sua estreia brasileira no Festival do Rio 06/11/2012 às 08:13
Show 1
'Tabu' é o destaque de hoje na Mostra do Cinema Luso Brasileiro
Rosiel Mendonça Manaus, AM

As mostras paralelas do Amazonas Film Festival são uma boa oportunidade para os fãs da Sétima Arte conhecerem produções internacionais que nunca chegam às salas de cinema locais. Uma parceria entre a Secretaria de Cultura (SEC) e a Embaixada da República da Polônia, por exemplo, possibilitou a vinda de cinco filmes produzidos no país da Europa Central. As sessões acontecem às 19h, no Centro Cultural Palácio da Justiça.

Nesta terça (06), a atração em cartaz é o filme “Tudo que amo”, de Jacek Borcuch. O enredo conta a história de Jacek, um sensível garoto em transição entre a adolescência e a vida adulta, que vive numa cidade litorânea nos anos 1980, época de grandes mudanças políticas na Polônia. O destaque de amanhã na mostra polonesa é o filme “Veneza”, de Jan Jabuk Kolski. O longa-metragem “Zero”, de Pawel Borowski, encerra a mostra na quinta-feira, dia 8.

PORTUGAL

A Mostra do Cinema Luso Brasileiro foi uma forma que o 9º AFF encontrou para aderir às atividades do Ano de Portugal no Brasil, comemorado entre 2012 e 2013. As sessões acontecem sempre às 19h, no Cine Teatro Guarany (ao lado do Palácio Rio Negro).

O destaque desta terça (06) é o filme “Tabu” (Brasil/Portugal), de Miguel Gomes, que circula no Amazonas depois de sua estreia brasileira no Festival do Rio. No enredo, uma idosa temperamental, a sua empregada cabo-verdiana e uma vizinha dedicada a causas sociais partilham o andar num prédio em Lisboa. Quando a primeira morre, as outras duas passam a conhecer um episódio do seu passado: uma história de amor e crime passada numa África de filmes de aventura.

Amanhã é a vez da mostra exibir “Fátima e a Europa – Santuários, procissões e testemunhos” (Portugal), de Manuel Arouca. Na quinta-feira, encerrando a mostra, o filme que entra em cartaz é “Língua – Vidas em português” (Brasil/Portugal), de Victor Lopes.

COMPETITIVA

Mais uma rodada de filmes da mostra competitiva do AFF acontece hoje às 16h, no Teatro Amazonas. O público vai conferir os curtas pernambucanos “Dia estrelado”, de Nara Normande, e “Quinha”, de Caroline Oliveira. Em seguida, será exibido o longa dinamarquês “Teddy Bear”, de Mads Matthiesen.

A programação competitiva continua às 19h30, quando o Teatro Amazonas vai dar lugar a uma homenagem à convidada de honra do festival, a atriz Ana Lúcia Torre, seguida pelo curta “A mão que afaga” (SP), de Gabriela Amaral Almeida, e pelo longa brasileiro “Era uma vez eu, Verônica”, de Marcelo Gomes.