Publicidade
Entretenimento
FESTIVAL AMAZONAS DE MÚSICA

Circuito musical amazonense se agita com a nova edição do Festival no Teatro Amazonas

Trinta composições concorrem ao título de Melhor Música na sexta edição do evento, que ocorre entre quarta (27) e sexta-feira (29) 22/09/2017 às 17:19
Show 1
(Foto: Divulgação)
acritica.com Manaus (AM)

O circuito musical amazonense se movimenta com a nova edição do Festival Amazonas de Música, que acontece de quarta (27) a sexta-feira (29), no Teatro Amazonas. Além da disputa musical, reunindo compositores e intérpretes, o evento terá apresentações dos vencedores da última edição, show convidado, homenagem e oficinas. 

A sexta edição do Festival Amazonas de Música terá sua abertura nesta quarta-feira (27), às 20h, no Teatro Amazonas, com a primeira eliminatória oficial do evento. A segunda eliminatória acontece na quinta-feira (28), no mesmo horário. Ao todo, 30 composições escolhidas pela Comissão Curadora do Festival serão apresentadas nessa fase, 15 em cada noite. As dez melhores músicas serão reapresentadas na grande final do evento, na sexta-feira (29), antecedendo a premiação e o encerramento do festival.

Além da disputa musical, o Festival vai promover um show com os três primeiros colocados da categoria Melhor Música na edição anterior do evento, em 2014, após as apresentações da segunda eliminatória, na quinta-feira (28). A terceira e última noite, na sexta-feira (29), abre ainda com homenagem a Peteleco da Viola, falecido no ano passado. E, antes da premiação, o público confere ainda show do grupo convidado do Festival, Raízes Caboclas.

O Festival Amazonas de Música, mais uma vez, cumpre o papel de dar espaço aos talentos musicais do Estado, como aponta o secretário de Cultura, Robério Braga. “Com uma programação que envolve mostra competitiva, oficinas, homenagens e artistas convidados, oevento acrescenta ao cenário cultural do Amazonas novos nomes e evidencia, ainda mais, o talento de quem já está na estrada há anos, movimentando ainda o turismo e a economia local”, declara ele.

“E nessa mistura, criatividade, profissionalismo e vocação se encontram para contar um pouco do que há de melhor na nossa região: nosso povo, nossas lendas, nossa história”, complementa.

Músicas em disputa

A agenda do Festival inicia com duas eliminatórias, nas noites de quarta (27) e quinta-feira (28), a partir das 20h, no Teatro Amazonas. A cada noite, serão apresentadas 15 das 30 músicas selecionadas pela Comissão Curadora do evento, em ordem dada por sorteio a ser realizado nesta sexta-feira (22), às 11h30, no Centro Cultural Palácio da Justiça (CCPJ). Elas serão avaliadas pela Comissão Julgadora para Eliminatórias, formada por Ziza Padilha, Bernardo Lameiras e Fátima Silva, com base nos critérios de Arranjo, Melodia e Harmonia.

As dez composições mais bem avaliadas pela Comissão Julgadora para Eliminatórias serão anunciadas na manhã da sexta-feira (29) e reapresentadas no palco do Teatro Amazonas na grande final do Festival, na noite do mesmo dia. A premiação acontece pouco depois, com a entrega dos troféus aos vencedores nas categorias Melhor Música – 1º, 2º e 3º lugares –, Melhor Intérprete, Melhor Letra e Voto Popular.

O prêmio de Melhor Intérprete será dado de acordo com os critérios de Dicção, Afinação, Postura no Palco e Ritmo. Já o de Melhor Letra será outorgado segundo os de Poesia e Prosódia. Todas as 30 selecionadas estarão na disputa nas duas categorias. A composição vencedora na categoria Voto Popular será escolhida por votação do público do Teatro Amazonas, nas duas noites de eliminatórias.

Por sua vez, as vencedoras da categoria Melhor Música serão eleitas dentre as finalistas, com base nos critérios de Arranjo, Harmonia e Melodia, pela Comissão Julgadora para Final, formada por Marcos Suzano, Célio Vulcão e Claudio Abrantes.

Além dos troféus do Festival, os ganhadores receberão prêmios em dinheiro. Os vencedores da categoria Melhor Música receberão, R$ 20 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil, em valores brutos, respectivamente para os 1º, 2º e 3º lugares. Os premiados como Melhor Intérprete e Melhor Letra receberão R$ 5 mil, em valor bruto. E o ganhador do Voto Popular receberá R$ 3 mil, em valor bruto.

Em Libras 

O Festival Amazonas de Música amplia o acesso das apresentações desta edição aos surdos, com a tradução simultânea das letras de todas as composições em disputa no evento para Libras (Linguagem Brasileira de Sinais). Dessa forma, eles também estarão apto a registrar seus votos para eleger a melhor música na categoria Voto Popular.

Shows e homenagem 

Após as apresentações da segunda noite de eliminatórias, na quinta-feira (28), o público do Teatro Amazonas poderá curtir shows das três vencedoras do 5º Festival Amazonas de Música, realizado em 2014. Quem abre a série é Nícolas Junior, vencedor em 3º lugar, com “Memórias do Alentejo”; seguido de Gil Valente, ganhador em 2º lugar, com “Índios urbanos”; e encerrando com Armando de Paula, coautor com Anibal Beça de “Partilha”, eleita Melhor Música na quinta edição.

Na sexta-feira (29), antecedendo a grande final, a noite inicia com homenagem a Peteleco da Viola, como era conhecido Rocivaldo Patriarca dos Santos. Falecido no ano passado, o compositor e cantor escrevia suas músicas nas horas vagas do trabalho como pedreiro. Entre elas se incluem “Por um palmo de terra”, que lhe rendeu prêmio no Festival da Canção de Itacoatiara (Fecani), e “Fala sério”.

Logo após, o público confere o show do Raízes Caboclas, que comemora em 2017 seus 25 anos de estrada. No palco, os músicos relembram canções inesquecíveis como “Cheiro de cabocla”, “Banzeiro”, entre outras.

Formação 

O Festival Amazonas de Música terá ainda uma programação acadêmica, com oficinas e palestra gratuitas no CCPJ, voltadas para músicos, estudantes, produtores, artistas e demais interessados. O calendário inicia com uma palestra sobre Projetos Culturais, a ser ministrada por Fabiano Cardoso na terça-feira (26), das 14h às 17h, na Sala de Cinema do centro cultural. A formação tem limite de 30 vagas.

Também na Sala de Cinema, na quarta (27) e na quinta (28), das 13h às 17h, o violonista, compositor, produtor e arranjador paraense, Ziza Padilha, comanda a “Oficina de Criação Musical (Produção Musical e Arranjo)”. Na quinta (28) e na sexta-feira (29), das 13h às 17h, na Sala de Música do CCPJ, tem a “Oficina de Pandeiro e Percussão” com o percussionista carioca, Marcos Suzano. Cada oficina terá 50 vagas.

Os interessados em participar das formações podem efetuar inscrição de forma gratuita por meio do endereço eletrônico fc.liceu@gmail.com, até a segunda-feira (25). No email, é necessário informar qual a oficina desejada, nome completo, telefone para contato e, no caso de pessoa com deficiência, se necessita de cuidados especiais. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (92) 3232-2440.