Publicidade
Entretenimento
Vida

Clássica maratona da Disney abre inscrições na terça-feira (28)

Em 2016, A Walt Disney World Marathon Weekend, uma das provas mais conhecidas e disputadas por corredores não só em nosso País, mas no mundo todo, acontecerá de 6 a 10 de janeiro 25/04/2015 às 10:38
Show 1
Em janeiro deste ano, o administrador André Anzoategui participou da corrida de 5 quilômetros e do desafio Pateta, de 21 quilômetros
Lucy Rodrigues Manaus

Conhecer os parques da Disney, seja em Orlando ou na Califórnia, é um dos sonhos de milhares de brasileiros. Para os corredores, então, participar de uma maratona lá é uma oportunidade perfeita para unir desafio e diversão. Uma das provas mais conhecidas e disputadas por corredores não só em nosso País, mas no mundo todo, é a Walt Disney World Marathon Weekend, que em 2016 acontecerá de 6 a 10 de janeiro e cujas inscrições iniciam na próxima terça, 28 de abril.

De acordo com a Disney, ao completar a prova no final de semana, os corredores terão percorrido os mais mágicos quilômetros da Terra, passando por todo o mundo fantástico de Walt Disney, cruzando famosos parques temáticos como o Magic Kingdom, Disney’s Animal Kingdom e o Studio Hollywood.

A prova é realizada em quatro etapas, sempre no primeiro final de semana após o Réveillon, sendo a primeira uma corrida de 5 km na quinta-feira; seguida de outra de 10 km na sexta; a meia maratona de 21 km no sábado e finalizando, com a maratona de 42 km no domingo. Ano passado, os desafios foram dois: O Pateta, que engloba a corrida de 5 km e a meia maratona de 21 km e o Dunga, mais pesado, cujo corredor precisa completar todas as provas. 

Megadesafio

O empresário e presidente da Federação Amazonense de Triátlon, Antonio Neto, conseguiu pela primeira vez, este ano, concluir o desafio Dunga, totalizando 78 km de corrida em quatro dias da maratona em Orlando. Apesar de já ter participado de outras maratonas pelo Brasil e o mundo, como a de Atenas, na Grécia, ele garante que essa foi a mais divertida de todas.

“Já tinha feito a Maratona da Disney em 2013 e, esse ano, resolvi encarar o desafio do Dunga, mais puxado. Durante os quatro dias, eu acordava às 2h30, pois a largada é por volta das 5h da manhã e as provas terminam antes dos parques abrirem. Recomendo a quem for tentar muito preparo físico e foco, pois não dá para se empolgar com os parques. É preciso repor as energias e dormir bem”, indica.

Apesar do desgaste da prova, a recompensa de estampar as medalhas no peito e se divertir praticando uma atividade física, para Neto, não tem preço. “O mais legal de tudo é que as provas são dentro dos parques e, por onde passa tem personagens da Disney em pontos estratégicos. Você corre e quando está chegando à exaustão isso alivia e você já nem sabe mais o que é real ou imaginário. Nos 42 quilômetros eu já estava cansado e vi um senhor e uma senhora, vestidos de camponeses conversando, não sabia mais se era personagem ou trabalhador do parque, há personagens imaginários e reais. Fiz muitas provas, mas essa é uma das mais divertidas e com certeza pretendo retornar”, contou ele que viajou junto com a esposa Symone Souza.

Experiência única

O administrador André Anzoategui também viajou para Orlando em janeiro deste ano junto com a noiva, a dentista Gabriela Campos. Ele participou da corrida de 5 quilômetros para acompanhar a noiva e depois encarou sozinho o desafio Pateta, concluindo a meia maratona de 21 quilômetros pela primeira vez.

“Para mim foi muito especial. Comecei a treinar há três anos e, a cada vez que você vai treinando, vai querendo se desafiar. Eu sempre digo que não quero desafiar ninguém além de mim mesmo, então resolvi realizar o sonho da meia maratona”, conta.

O modelo de gestão dos parques, a organização e as atrações das provas chamaram a atenção do administrador.

“O legal é que as provas começam de madrugada, por volta das 5h30 manhã, pois os parques tem que abrir às 10h; assim eles ficam só para os corredores. A cada prova você recebe uma medalha e é muito divertido ver que nessa época todo mundo fica cheio de medalhas no peito. A cada milha tem uma surpresa, um personagem, um barco pirata, o Mickey, o Pateta, DJs, fogos de artifício, blocos de fanfarra... é tão legal que você esquece até de ficar cansado. Amanhece o dia e você vê o sol nascer em um cenário fantástico. Na quinta milha você entra no Magic Kingdon e o castelo está todo iluminado. É uma experiência única, recomendo”, frisa ele, que levou a bandeira do Amazonas e vestiu uma camiseta com a foto da mãe, a saudosa radialista Fesinha Anzoategui. “Ela me deu forças para seguir até o fim”, emociona-se.