Publicidade
Entretenimento
Dogs fashion

Concursos de beleza de cães também possui todo o glamour e tratamento vip para os candidatos

Conheça os bastidores dos desfiles de concursos de beleza onde os cães são as estrelas 16/04/2012 às 10:47
Show 1
Dona Carolina é uma das proprietárias mais premiadas do Brasil
Felipe de Paula Manaus

Escovas, secadores, cremes, tesouras e a até a famosa “chapinha”. Todos esses instrumentos, típicos de um salão de beleza, não fazem parte apenas do universo feminino nem são exclusividade das prateleiras de um cabelereiro. Eles também são usados para o embelezamento de - quem diria - cachorros.

Mas não falamos de qualquer cão. Amy, uma jovem Shitzu de apenas 2 anos, é campeã brasileira da raça e acaba de ganhar mais uma competição internacional no Chile. Ela desembarcou do Rio de Janeiro em Manaus para a 2º Evento Cinófilo Conjugado do Norte, que reuniu mais de cem cães numa competição de importância nacional e internacional.

Mas antes da apresentação, o handler (apresentador do cão na exposição) de Amy, Charly Andrade, a prepara por cerca de três horas, com direito há muitas escovadas e penteado extravagante, ao que a cadelinha, acostumada a tratamentos especiais, fica impassível. Charly justifica o ambiente de glamour em torno dos “astros” do evento: “É como qualquer concurso de beleza. Nós só trabalhamos para que eles brilhem mais”, diz ele.

Retoque final

Entre ordens de ajuste final no pelo do Bichon Frizé Leonard, a criadora Carolina de Moraes, de Belém do Pará, explica à reportagem que o ambiente glamuroso que se tornam os bastidores das exposições cinófilas é apenas o “retoque final” de um trabalho feito durante meses. “Como a pelagem da raça (Bichon Frizé) é muito branca, ele é criado num ambiente com tapete, ar refrigerado e faz atividades físicas na quadra de tênis três vezes por semana”, acrescenta a proprietária.

 Outro que parecia um artista de cinema em seu camarim era o Yorkshire Buz, do empresário Isaac Drummond. O dono mais nervoso que o cão. “A gente fica tenso. É um trabalho feito o ano todo”, diz ele, que se declara “louco por cães”. “Só quem cria um animal sabe as alegrias que ele dá para a gente”, declarou.

 E pra quem não é lá muito dado ao frio, nada como uma manta gelada para acalmar os ânimos, não é mesmo, Edu? Este é o nome do Bull Dog Francês de Ulisses Mota, outra sensação da exposição. “Ele tem uma respiração muito forte, então a gente precisa fazer a manta gelada nele pra ele se acalmar e melhorar a respiração pra entrar com a boca fechada em pista”, explicou o dono. Então tá!

 Mega evento no Norte

Com mais de cem cães participando em oito categorias diferentes, o 2º Evento Cinófilo Conjugado do Norte é fruto de uma parceria entre os Kennel Clubes de Roraima e Amazonas. O evento, vinculado à CBKS (Confederação Brasileira de Cinofilia) e à FCI (Federação Cinológica Internacional), contou com a participação de quatro árbitros internacionais e valeu pontos para o ranking brasileiro e ranking internacional de cinofilia.

Segundo a coordenadora geral do evento, Marcus Túlio Costa, a grandeza da exposição é representativa do crescimento do mercado e da cultura cinófila no Amazonas e demais estados da Região Norte. “Esse é o maior evento da Região Norte e é reconhecido mundialmente”, explica.

Quem visitou a exposição se surpreendeu com o tratamento especial dispensado aos cães de exibição, como o casal de empresários Amadeu e Patrícia, que trouzeram o seu filho Antônio. “Realmente causou uma surpresa muito grande ver esses animais sendo tão bem tratados. Tem uns que a pelagem parece mais cuidada do que meu cabelo”, brincou Patrícia, com o bom humor de quem adora cães e se sentiu totalmente contemplada ao visitar a exposição, um paraíso das mais diferentes raças.

Para o presidente do Kennel Clube Amazonas, José Mario Neto, o evento foi um sucesso. “O nível foi altíssimo. tivemos excelentes cães de todo o Brasil”, comemora José Mário.