Publicidade
Entretenimento
Vida

Conheça os premiados na 4° edição do ‘Festival Breves Cenas’

O festival foi realizado do dia 22 a 25 de março no Teatro Amazonas. Ao todo, 16 cenas participaram 27/03/2012 às 09:20
Show 1
A cena “Quintal” ganhou o prêmio pelo Teatralidade dos Jogos de Atores
Rafael Seixas ---

 A quarta edição do Festival Breves Cenas de Teatro foi finalizada no domingo, no Teatro Amazonas. Ao todo, 16 cenas participaram neste ano, porém, apenas seis foram premiadas – uma foi escolhida pelo público e as demais por um corpo de jurados. O Estado que mais ganhou prêmios foi Minas Gerais. Infelizmente, nenhuma produção local faturou premiação este ano.

Teatrais

 O prêmio pela Performance Cômica foi para a atriz Ana Fuchs, cena “Amostra Grátis” (RS); já o destaque Domínio Técnico de Linguagem Cômica foi para Orlando Caldeira, de “O infortúnio de Ferdinando”. Na categoria Tratamento de Temática Contemporânea levou “Trajetória PL”, da Cia. CHIA, LIIAA! (DF); enquanto a melhor Teatralidade dos Jogos de Atores ficou para “Quintal”, da Casca de Nós Companhia de Teatro (MG). Já “As rosas no jardim de Zula”, da Zula Cia. De Teatro (MG), faturou em Tratamento de Temática Documental; e o prêmio Américo Alvarez de Melhor Breve Cena Júri Popular foi para “Acontecia em 1950”, da Cia. Duplos.

Opinião

 “Tentamos investigar a poesia do Manoel de Barros no teatro. Falando do festival e do nosso trabalho. Percebemos que a relação que temos com Manoel de Barros é muito afetiva. Ela, de certa maneira, foi transportada para o Teatro Amazonas de forma muito sincera, com uma resposta muito boa do público. O Breves Cenas tem que virar patrimônio histórico de Manaus, não só porque participamos, mas porque mobiliza e ocupa de maneira agradável, interessante e bonita o Teatro Amazonas e isso nos deixou felizes”, disse João Filho, criador do texto e ator da cena “Quintal”. Já Fernando Villar, responsável pela direção, dramaturgia e encenação do espetáculo “Trajetória PL”, achou impressionante o festival. “Não conhecia Manaus, só de passar no aeroporto, agora tenho mais curiosidade. Sou de Brasília, qualquer coisa antiga já fico meio assim, e em Manaus tem uma arquitetura muito especial. Esse era um Brasil que não conhecia. Foi bom rever amigos de Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo e fazer novas amizades”.

Sucesso

Segundo a organização do evento, neste ano foi superada a estimativa de público. Mais de 4 mil pessoas foram prestigiar a iniciativa que contava com entrada franca. “Superou nossa expectativa em relação ao ano passado. Estávamos esperando um público de 3 mil e poucas pessoas. Esse ano tivemos mais de 4 mil. A população abraçou o Breves Cenas. É um investimento que se faz de ficar na fila para entrar no Teatro Amazonas. Tivemos uma quantidade muito boa para uma ação de teatro. Do nível artístico, tivemos ótimas produções”, falou Dyego Monnzaho, diretor artístico da H Produções, responsável pela realização do Breves Cenas. Outro fator inédito de 2012 foi que pela primeira vez ocorreram duas sessões diárias das montagens. Mais de 70 artistas, entre locais e nacionais e técnicos e produtores, estiveram envolvidos diretamente na edição.