Publicidade
Entretenimento
faturas Eletrobras

Consumidores de Manaus vão ter que pagar até três faturas de energia elétrica este mês

O acúmulo das faturas de energia elétrica vai fazer com que os clientes da empresa tenham que pagar até três delas este mês 12/01/2012 às 09:57
Show 1
Amazonas Energia diz que segunda via pode ser obtida nos PACs da cidade
Renata Magnenti Manaus

A Amazonas Energia está regularizando este mês a entrega de faturas de novembro e dezembro de 2011 que não chegaram à casa dos consumidores manauaras em tempo hábil para serem pagas. Entretanto, o fato traz transtorno aos clientes que têm que quitar as faturas atrasadas no prazo de cinco dias, entre uma e outra, mais a fatura deste mês, num momento em que orçamento fica “apertado” com o pagamento de despesas como impostos (PIVA e IPTU) e material escolar.

 Na última semana, a Eletrobrás Amazonas Energia reconheceu que a empresa terceirizada que realiza a entrega das faturas teve um problema que a impossibilitou de fazer a entrega em alguns bairros da cidade. No entanto, ontem, uma semana depois de diagnosticado o problema, a Amazonas Energia não soube informar quantos dos 442.555 clientes deixaram de receber suas faturas.

Para alguns consumidores, o fato é que não podem mais contar com a entrega da fatura através da Amazonas Energia. Muitos destes, há três meses, têm retirado os boletos via Internet ou pedido a segunda via nos postos de Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), devido ao receio de terem o serviço suspenso. Segundo a empresa, cada caso deverá ser analisado, e os juros e multa foram abonados como determina a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

 A reportagem de A Crítica esteve em apenas três bairros de Manaus e em todos houve atraso na entrega das faturas da Amazonas Energia.

A moradora de Petrópolis Cicléia da Silva não recebeu as faturas de novembro e dezembro e como ficou com receio de ter que pagar juros e multas das duas, esteve no PAC onde retirou a segunda via delas e pagou as contas. “Neste mês farei a mesma coisa, pois as contas não chegaram também na casa de nenhum dos meus vizinhos”.

No Japiim, o funcionário público José Albuquerque recebeu a fatura de novembro e dezembro ambas com 20 dias de atraso. “Eu paguei apenas a de novembro, pois não tenho como quitar todas de uma vez só”.

Os moradores do Coroado também tiveram dificuldade em quitar suas faturas. Segundo o comerciante do bairro Coroado Francisco Lima, ele foi obrigado a imprimir via Internet o boleto dos meses de novembro e o dezembro chegou com mais de 20 dias de atraso com um carimbo dizendo que não seria cobrado juros, nem multa. “Eu paguei, pois tenho um comércio, já pensou se me contam a energia? É incabível pagarmos por um serviço e a Amazonas Energia não cumprir com a entrega das faturas”.

A comerciante Elba Sales, também do bairro Coroado, informou que fatura de dezembro chegou em sua casa com atrasado, porém conseguiram quitá-la e aguardam para o final do mês a fatura de janeiro.

 Procon

Na avaliação do diretor do Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM), Guilherme Frederico, os consumidores, apesar do transtorno, deviam estar conscientes quanto ao débito de suas contas e procurar a Amazonas Energia. “Vale lembrar que não podem cobrar juros e multa, mas em relação à suspensão do serviço ou negativação do nome do titular da conta caso ultrapasse três béditos, sinceramente não sei como a empresa poderia proceder”, disse o diretor do Procon.

Guilherme disse ainda que o fato não é novo, porém é previsível que todo mês se deve pagar a fatura referente a energia.