Publicidade
Entretenimento
Vida

Consumo de chocolate pode trazer benefícios à saúde

O chocolate nem sempre é o vilão do cardápio da Páscoa. Em sua composição há compostos com efeitos positivos para a saúde 05/04/2012 às 09:51
Show 1
O consumo de chocolate pode auxiliar no aumento do HDL-colesterol e redução do LDL-colesterol, o que diminui o risco de doenças cardiovasculares
acritica.com ---

Com tantas variedades no mercado, aliar prazer à saúde atualmente tem sido tarefa fácil, inclusive na alimentação. Um exemplo é o chocolate, que nem sempre é o vilão do cardápio da Páscoa. Em sua composição encontramos compostos com efeitos positivos sobre a saúde. É um alimento nutritivo, fonte de magnésio, manganês, potássio, ferro, cobre e vitaminas B e E. Em sua composição encontramos flavonóides (catequinas e proantocianidinas) com potente ação antioxidante. Seu consumo pode auxiliar no aumento do HDL-colesterol e redução do LDL-colesterol, o que diminui o risco de doenças cardiovasculares. Seus antioxidantes modulam a função imunológica e inflamação.

“Alguns tipos de ovos de Páscoa são produzidos com ingredientes selecionados, indicados até a quem foi imposta uma alimentação restritiva”, explica a nutricionista Bruna Murta. Seguem abaixo alguns exemplos:

- Amargo: composto por sementes de cacau, um mínimo de manteiga de cacau, pouco açúcar e sem adição de leite. Seu sabor amargo se deve à maior quantidade de massa de cacau, que compõe no mínimo 70% do produto.

- Ao leite: contém licor e manteiga de cacau, açúcar, leite, leite em pó ou leite condensado. Possui menor teor de cacau (entre 36% e 46), grande quantidade de açúcar e maior valor calórico do que o chocolate amargo.

- Branco: as sementes de cacau não fazem parte da fórmula desse alimento. Em sua receita contém leite, açúcar, manteiga de cacau e lecitina. Não contém antioxidantes. É o que contém maior teor de gordura e valor calórico.

- Ao leite 0% açúcar - não contém açúcar em sua composição, sendo indicados para diabéticos. No entanto, deve-se ter atenção a quantidade ingerida, pois para compensar a falta de açúcar, ganha maior dose de gordura, sendo mais calórico do que o chocolate ao leite tradicional. Encontrado em tabletes, bombons e ovos.

- À base de soja: é 100% vegetal, feito com extrato de soja, sem lactose ou glúten. Disponível em bombons, barras, ovos de Páscoa, esta guloseima é especialmente indicada para pessoas com intolerância à lactose e celíacos. A versão sem açúcar pode ser consumida por diabéticos.

- Alfarroba: alternativa para intolerantes á lactose e/ou celíacos. É uma vagem que após torrada e moída resulta em uma farinha utilizada como substituta do cacau. Tem apenas 0,7% de gordura, é pouco calórica, além de ser rica em fibras e não conter cafeína. Seu sabor é similar ao do chocolate amargo. Este produto pode ser encontrado em barra, pó, bombons, gotas e ovos de Páscoa. Sem adição de açúcar, pode ser consumido por diabéticos.

- chocolate composto por ingredientes orgânicos: o cacau utilizado nesse tipo de chocolate é orgânico, ou seja, é produzido sem o uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos, trazendo mais benefícios à saúde e ao meio ambiente. Há as opções ao leite, amargo e à base de soja.