Publicidade
Entretenimento
Salas íntimas

Corredores perdem espaço para salas íntimas

Os velhos corredores ficaram para trás.  Em seu lugar, a sala íntima está caindo no gosto dos arquitetos e seus clientes: a família 08/08/2012 às 16:24
Show 1
As salas íntimas estão fazendo sucesso na arquitetura moderna
Felipe de Paula Manaus

Os corredores nunca tiveram um lugar cativo na arquitetura residencial. Embora sejam ponto de ligação entre os quartos, não têm nenhuma vocação para o convívio familiar. Pelo contrário: as crianças, sempre imaginativas, até se assustam com seus sem-fins sugestivos (principalmente à noite). Para acabar com o problema, a solução é substituir o velho corredor por uma sala íntima ou antes sala, aproveitando o espaço com funcionalidade e fazendo um convite à convivência coletiva da família.

Segundo a arquiteta Chris Soto Mayor, os corredores sempre tiveram seu lugar como zonas de circulação, mas eram considerados “áreas perdidas”. No entanto, com o aumento do valor do metro quadrado, em especial nos apartamentos, houve a necessidade de ampliar esses espaços, agregando funcionalidade e mais valor estético para eles.

 “A arquitetura se transforma através da sociedade. As famílias buscam cada vez mais se integrar dentro da casa. Ampliando o espaço antes destinado ao corredor, conseguimos fazer com que essa área ganhasse mais um ambiente”, diz a arquiteta, destacando que as salas íntimas não têm uma tendência estética própria, mas podem (e devem) se adequar às necessidades da família.

Opção

Foi assim no caso da psicóloga Simone Russo. Na época da compra do apartamento, sua arquiteta sugeriu que fizessem uma sala íntima na forma de uma sala de vídeos. “Na verdade, eu precisava de outro ambiente, uma espécie de escritório. A tevê foi para a sala e eu ganhei espaço e funcionalidade”, diz Simone.

Quem também propõe a ideia para seus clientes é o arquiteto Sergio Monteiro de Paula. “É um ambiente que convida a família a se integrar e você pode transformar numa sala de tevê, escritório, ou até sala de jogos para seu filho”, explica. Segundo ele, a sala íntima, ou antessala, é um conforto bem particular da família e não se liga com a parte social da casa. “Ela liga aos quartos, parte mais íntima da casa, longe do ambiente de acesso das visitas”.

 A advogada Eliane Melo também trocou o corredor por uma sala íntima por sugestão de sua arquiteta. E não se arrependeu. “É um espaço comum da família. E todo mundo acaba se reunindo ali”, conta ela.

Saiba mais

A sala íntima é o ambiente que prenuncia a entrada para os quartos. Veio em substituição aos antiquados corredores

Ao contrário destes, a sala íntima costuma ser um ambiente convidativo para o convívio familiar  Para além das tendências, esses ambientes devem se adequar às necessidades da família, mas os detalhes estéticos nunca devem ser desconsiderados

Pode-se transformar o ambiente numa sala de tevê, sala de jogos, escritório ou até mesmo numa ludoteca, onde seu filho pode brincar sem se preocupar em arrumar tudo para a chegada de visitas

Isso porque a sala costuma ficar longe do ambiente social da casa. A sala de estar já cumpre a função de receber os convidados da família

A sala íntima nasceu com a adequação da arquitetura à família moderna, que busca por mais integração no ambiente familiar