Publicidade
Entretenimento
Cinema

Curta-metragem amazonense concorre ao Festival Internacional de Cinema do RJ

Filme "Formas de voltar para casa" é dirigido por Rafael Ramos e traz imagens da infância do diretor e de uma peça com temática familiar 11/10/2017 às 20:23
Show b0810 22f
(Foto: Reprodução)
Laynna Feitoza Manaus (AM)

O curta-metragem “Formas de voltar para casa”, do diretor amazonense Rafael Ramos, foi selecionado para a 27ª edição do Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro (Festival Curta Cinema – RJ), que vai acontecer de 1 a 8 de novembro na capital fluminense. O festival é um dos mais importantes do cenário nacional e o filme de 16 minutos concorrerá na categoria Panorama Latino-Americano.

O curta é uma junção de filmes de infância do Rafael e da peça “A Casa de Inverno”, da Artrupe Produções. A obra mostra recortes da infância do próprio diretor e “brinca” com a ficção em vários níveis. "O interesse de filmar uma peça de teatro surgiu da pura curiosidade de saber no que resultaria esse cruzamento de linguagens. Filmei a peça porque falava sobre família, um tema que me interessava. A peça retrata momentos de crise de uma família desestruturada", declara ele.

A proposta de filmagem, porém, tinha uma condição: a pessoa que estivesse filmando não poderia ter visto a montagem antes. "Além disso, estaria livre para filmar da maneira que quisesse, com apenas uma objeção: gravar tudo num único take. O resultado foi um vídeo muito pungente, mas ao mesmo tempo muito aleatório e carente de um foco, de um direcionamento que eu não sabia apontar. Assim o material ficou guardado por quase dois anos", pondera Ramos.

Retomada

No início de 2016, após um período em que se manteve distante do material, Rafael voltou a ver as imagens da peça. "Nessa nova leitura, percebi um acerta semelhança das imagens captadas com aqueles tipos de vídeos caseiros de família. Foi então que resolvi utilizar muitas imagens de infância e tentar construir um filme que falasse sobre o meu passado como forma de entender o presente, e como nossas relações familiares se modificam com o tempo", comenta ele.

Na visão do produtor do filme, César Nogueira, o curta brinca com a ficção pelo fato do próprio diretor escolher vídeos específicos da infância dele. Além do mais, o ator Victor Kaleb faz a narração do filme, que também tem imagens da infância de César, vivida em Boa Vista (RR). “Ele trabalha com a peça e ligações dela com os vídeos. Faz do Victor Kaleb o seu eu-lírico. Pega vídeos meus e os considera a sua história. Acho que ele brinca com o fato de que fazer documentário é uma outra forma de fazer ficção, com dados tirados da realidade e do acaso”, pontua Nogueira.

Sobre o evento

O Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro (Curta Cinema) é exclusivamente dedicado à exibição e à promoção de obras audiovisuais de curta-metragem. O Festival exibe trabalhos finalizados em suportes digitais, com duração máxima de 30 minutos, e tem caráter competitivo e informativo. O Curta Cinema é um Festival que qualifica os ganhadores do Grande Prêmio da Competição Nacional e Internacional a pleitearem uma indicação ao Oscar, premiação da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos da América. Além da exibição de filmes, o Festival também promove workshops, palestras e debates.