Publicidade
Entretenimento
Vida

De passagem por Manaus, Fábio Arruda dá dicas para os noivos de primeira viagem

Curso direcionado aos adeptos da arte de servir e receber convidados em casa acontece a partir desta segunda (27), até quarta (29), na capital. Especialista falará sobre convites, padrinhos, presentes e 'pecados' da organização 27/04/2015 às 11:38
Show 1
Especialista fala sobre convites, padrinhos, presentes e “pecados” da organização
ROSIEL MENDONÇA Manaus (AM)

O consultor de etiqueta e comportamento Fábio Arruda está em Manaus para comandar um curso direcionado aos adeptos da arte de servir e receber convidados em casa. O evento é uma realização do Pátio Gourmet e acontece de hoje até quarta-feira, das 19h às 21h. O investimento é de R$ 500 para os três dias e de R$ 200 por dia. Mais informações pelo telefone (92) 3090-8000.

“Vou abordar as formas de estar com as pessoa se tornar esse momento mais agradável e proveitoso. Quero mostrar que isso não é frescura nem granfinagem, dentro de qualquer cotidiano cabe caprichoso, esmero, bom gosto e principalmente a demonstração de que está sendo um prazer receber a outra pessoa”, adianta.

Aproveitando a proximidade do mês das noivas, Arruda também conversou com a reportagem sobre como noivos e convidados podem evitar gafes e deslizes no grande dia. Como tudo começa com os convites, o consultor destaca que antecedência é uma regra fundamental. “Convites devem sempre ser enviados com no mínimo 30 dias de antecedência. Isso quando são casamentos locais. Quando ele vai acontecer em outra cidade, digo que depende da distância”, afirma.

Esses são os famosos destination wedding, tendência no Brasil, em que o casório inclui o deslocamento para um destino exótico ou paradisíaco. Nesses casos, o bom senso manda que os convites sejam enviados com dois meses de antecedência para localidades muito distantes e 45 dias para as mais próximas de onde os noivos moram.

CONFIRMANDO

O convite também exige o conhecido RSVP, ou a confirmação de presença dos convidados. A tática ajuda sobretudo os noivos na organização da festa, evitando que eles tenham gastos além da conta. “Hoje existem empresas de eventos que organizam a confirmação ativa, ou seja, ligam para cada convidado para confirmar”, completa Arruda.

Segundo ele, isso é necessário porque, segundo ele, os brasileiros ainda não têm o hábito de confirmar por conta própria. “As pessoas deixam para o último minuto, talvez por medo de dizerem que não vão, o que é uma pena, porque isso ajuda os noivos. Portanto, ligar para confirmar não é mal educado”.

OS PRESENTES

Arruda é categórico ao afirmar que convite para casamento “não é intimação judicial”, e essa regra também se aplica aos presentes. “Presente é o ato de se fazer presente traduzido num objeto, então as pessoas às vezes se confundem. Ainda me incomoda quando o casal pede o presente em espécie, em dinheiro, não vejo isso como uma coisa simpática porque me dá a impressão de um sequestro relâmpago, em que se exige um resgate por um convite. Acho constrangedor”, diz.

Para o consultor, deve ser levado em conta que os convidados podem ter diferentes possibilidades financeiras. “Eles podem ficar perdidos em relação a quanto gastar, aí se criaram cotas, por exemplo. Isso se transformou num business e as pessoas meio que te direcionam a fazer o que elas querem. Presente tem que ser aquilo que o convidado tiver vontade, possibilidade ou que escolheu para dar. Então não pode obrigá-lo a pagar um pedaço da lua de mel ou da festa”.

Convidados e padrinhos

No próximo dia 12 de maio, a cantora Preta Gil vai subir ao altar acompanhada por nada menos que 28 casais de padrinhos – se essa quantidade de amigos vai caber na linha de frente da Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, no Rio, é algo a se descobrir no dia. Para Fábio Arruda, a quantidade ideal de padrinhos é a que literalmente couber no altar.

“As pessoas às vezes se empolgam porque querem chamar quem elas gostam, mas já vi casamentos com dez casais para cada lado e padrinho despencando do altar. É muito feio. Temos que manter também um senso estético e demonstrar que essa escolha foi especial”, aconselha.

Ele diz também que a essência da escolha dos padrinhos é a importância que eles têm na vida dos noivos, o que justifica os convites “unilaterais”, em que um amigo é convidado, mas a esposa dele não. “Eu entendo. Muitas vezes são casais recém-formados e vai causar um pequeno constrangimento. Mas é difícil entenderem e alguns podem se sentir enciumados ou excluídos”.

Por fim, ir para a festa sem comparecer à cerimônia é “um descaso total”, segundo Arruda. “A festa é um plus, mas se deve sempre ir à cerimônia. Depois pode se esbaldar e se divertir, mas a missão estará cumprida. A celebração religiosa é um ato importante e significativo para os noivos, senão eles não teriam convidado”.

Serviço

O quê Curso “Recebendo em casa” com Fábio Arruda

Onde Pátio Gourmet, entre as avenidas Djalma Batista e Constantino Nery

Quando De hoje até quarta-feira, das 19h às 21h

Quanto R$ 200 (valor por dia) e R$ 500 (pacote três dias)

Info (92) 3090-8000