Publicidade
Entretenimento
Buzz

Defesa de Thor Batista diz que denúncia por morte de ciclista é ‘equívoco’

O MP do Rio de Janeiro denunciou Thor à Justiça ontem por homicídio culposo pelo atropelamento e morte do ciclista Wanderson Pereira dos Santos, 30, em 17 de março deste ano 17/05/2012 às 11:19
Show 1
Thor Batista
UOL ---

Os advogados do empresário Thor Batista, 20, filho do empresário Eike Batista, afirmaram em nota divulgada na noite de quarta-feira (16) que, apesar de não terem tido acesso à denúncia do Ministério Público, consideram que o processo penal contra o jovem é um equívoco. O MP do Rio de Janeiro denunciou Thor à Justiça ontem por homicídio culposo pelo atropelamento e morte do ciclista Wanderson Pereira dos Santos, 30, em 17 de março deste ano. Caso condenado, Thor poderá cumprir de 2 a 4 anos de prisão.

Os defensores Marcio Thomaz Bastos e Celso Vilardi afirmam ainda que "comprovarão a inocência de Thor".

A denúncia, assinada pelo promotor Marcus Edoardo de Sá Earp Siqueira, da 6ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal de Duque de Caxias, foi distribuída para o Juízo da 2ª Vara Criminal do município. O MP pede ainda que Thor tenha a carteira suspensa.

Santos foi atingido por Thor na rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias. O filho de Eike dirigia sua Mercedes-Benz SLR McLaren a 135 km/h, segundo perícia da Polícia Civil. A velocidade máxima permitida na via é de 110 km/h.

Os advogados de Thor contestam a perícia e alegam que, segundo laudo particular, o carro estava trafegando com velocidade entre 87,1 km/h e 104,4 km/h.

De acordo com a denúncia, Thor ultrapassou um ônibus da empresa Única Fácil, da linha Petrópolis-Nova Iguaçu, pela faixa da direita e, em seguida, momentos antes de atingir a vítima, repetiu a manobra irregular ao ultrapassar outro carro, identificado como um Ford Fiesta.

O MP afirma que a suspensão da carteira de motorista de Thor foi requerida com base nas informações prestadas pelo Detran (Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro). O órgão registra 11 infrações de trânsito na habilitação do denunciado, sendo nove delas por excesso de velocidade. Thor é habilitado para dirigir desde dezembro de 2009.