Publicidade
Entretenimento
Vida

Dia da Poesia é celebrado com lançamento de ferramenta especial

Ferramentas interativas ensinam crianças a criar poesias 20/03/2012 às 12:44
Show 1
A poesia é um gênero quase natural para a infância
acritica.com ---

A poesia tem um dia especial, e em comemoração ao dia 21 de março, a editora Abril disponibilizou quatro ferramentas lançadas pelo movimento “Educar para Crescer”, que ensinam crianças a criar haicais, cordéis, sonetos shakesperianos e limeriques através de site.

Além de publicar os resultados no próprio portal, a brincadeira pode ser praticada em qualquer lugar na companhia dos pais, educadores ou entre amigos. O portal também informa como surgiram cada uma dessas modalidades poéticas, revela suas curiosidades e ainda dá dicas para se inspirar. Para participar basta acessa o site www.educarparacrescer.com.br/poesia

Conheça um pouco mais sobre os tipos de poesias

Haicai - É um tipo de poesia de origem japonesa e sua principal característica é ser concisa, sem ostentação e escrita com palavras de fácil compreensão. Os poemas são formados por 17 sílabas poéticas (ou sons), distribuídas em três frases. No haicai, não há rima e nem título. Outra característica dos haicais tradicionais é estarem relacionados, de alguma forma, às quatro estações do ano e aos sentimentos que elas inspiram.

Cordel - É uma forma de contar uma história, usando versos. E vale qualquer tema. Uma lenda, as notícias do dia, um acontecimento histórico, algo sobre uma pessoa conhecida ou mesmo uma linda história de amor. Os versos são em sextilha, ou seja, têm estrofes de seis linhas, cada uma com geralmente sete sílabas poéticas. As rimas normalmente ocorrem entre as linhas 2, 4 e 6. As histórias não são muito longas, no máximo chegam a 32 páginas (é possível encontrar cordéis com 64, mas é raro). O mais comum é achar folhetos de 8, 16 e 24 páginas.

Soneto shakesperiano - Para escrever um soneto shakesperiano, é preciso fazer com que as rimas sigam o seguinte esquema: ABAB/CDCD/EFEF/GG. Ou seja: no primeiro quarteto, o primeiro verso rima com o terceiro e, o segundo, com o quarto. Por fim, nos dois últimos versos o modelo é outro – e cada verso rima com o outro.

Limerique – é uma poesia divertida e meio sem pé nem cabeça. Junte um pouco de rima, uma pitada de comédia e muita maluquice. Está é a receita para fazer um limerique, uma poesia de nome estranho que é diversão para quem escreve e para quem lê. Curtinha, com apenas cinco versos, ela tem rimas no esquema aabba, ou seja, o primeiro segundo e quinto verso rimam entre si, enquanto o terceiro e quarto formam outra rima.