Publicidade
Entretenimento
Vida

Dia do Artista Plástico é comemorado com exposição em Manaus

A partir desta quarta-feira (9), novos trabalhos de vários artistas plásticos da cidade podem ser conferidos no Museu Amazônico 09/05/2012 às 10:32
Show 1
Xamanismo serviu de ponto de partida para exposição
jornal a crítica ---

O Dia do Artista Plástico foi comemorado ontem e nesta semana várias exposições vão estampar alguns espaços na capital, como o trabalho “O homem das estrelas”, do artista plástico Sebastião Alves, amanhã, no Museu Amazônico, na rua Ramos Ferreira, às 19h, ao lado da livraria Valer. Conhecido por tratar com a temática indígena em seus diversos trabalhos, Alves expõe 16 obras onde o xamanismo é revelado, principalmente pela importância da cultura. “Não é uma coisa romântica, uma realidade distante. Mostro a cosmologia indígena”, explicou Sebastião Alves. Da telas, a menor possui 70 cm por 50 cm e a maior 1,50 m por 1,50 m. Todas foram feitas em tinta acrílica e também spray.

De acordo com o artista, desde o ano passado a exposição está sendo montada e a linguagem usada é a contemporânea, onde os rituais xamânicos são mostrados em ambientes amazônicos. Para Alves, as telas buscam instigar a importância social do xamã na sociedade. O artista é natural de Tabatinga e atua nas artes plásticas desde 1986. Após temporada fora da cidade, retornou no final da década de 80 para Manaus e hoje em dia possui a galeria de arte “Cheiro de Terra”, na estrada da Ponta Negra. “O homem das estrelas” fica no Museu por 15 dias. Entrada gratuita.

Comemoração
Hoje, especialmente pela data comemorativa, a Assembleia Legislativa do do Amazonas (Aleam) e a Associação Amazonense de Artistas Plásticos (Amap), realizam a mostra coletiva “Expressão Cultural”, no hall da Casa Legislativa. São 20 obras e 13 artistas selecionados. Entre eles, estão telas de diversos tamanhos e estilos de Edgar Alecrin, Bosco, Elizabeth, Francimar Barbosa, José Carlos, Luiz Antonio, Lígia Barros, Nilza, Noleto, Pietro Bruno, Rubens Belém, Sérgio Girão e Themis. As telas retratam imagens cotidianas da região, flores, lendas amazônicas, entre outros temas. A maioria dos quadros foi pintado usando técnica acrílica e à óleo. A exposição vai até o 31 de maio, de segunda a sexta, das 8h às 14h.