Publicidade
Entretenimento
Vida

Domésticas ganham voz no teatro durante apresentação em Manaus

A peça traz no elenco Cacau Protásio, Daniela Fontan, Alexandre Lino, Hossen Minussi e Ana Paula Sant’ana, para contar os ‘dramas’ das empregadas domésticas 18/03/2013 às 07:08
Show 1
Atores dão vida a relatos enônimos coletados entre domésticas
rosiel mendonça ---

No palco, cinco pessoas são reveladas aos poucos, conforme um jogo de luzes intimista se mistura a um cenário conceitual. Esse é o clima da montagem carioca do espetáculo “Domésticas”, que ganhou sessões no Teatro Direcional, no último fim de semana. Com direção de Bianca Byington, a peça traz no elenco Cacau Protásio (a Zezé da novela “Avenida Brasil”), Daniela Fontan (a Gracinha, de “Amor eterno amor”), Alexandre Lino, Hossen Minussi e Ana Paula Sant’ana.

“Domésticas” é um espetáculo sem personagens ou protagonistas – os atores encarnam e dão voz a múltiplas histórias reais coletadas pelos autores, Renata Melo e José Rubens Siqueira. O formato incomum valeu à produção o rótulo de “documentário cênico”.

SENTIMENTO

Por meio de um roteiro entrecortado, no qual as falas se complementam, mas não chegam a ser um diálogo, vão surgindo relatos compartilhados por empregadas domésticas de todas as origens: lembranças da infância, durezas do dia a dia, rotina de trabalho e queixas do marido.

Também há espaço para outros temas, como a morte, sonhos, sexo e ideologias, o que garante à produção momentos de comédia, contemplação e drama. Segundo Cacau Protásio, o trabalho gira em torno do sentimento.

“Procuramos entender o que se passava na cabeça da pessoa, qual a ideia que ela quis comunicar, e fazemos isso com muito respeito, afinal, é uma história de vida”, disse ela, ao fim da apresentação que aconteceu no sábado.

Por tudo isso, “Domésticas” é um retrato fiel dos dramas de uma classe profissional que ainda é vítima de muitas injustiças e preconceitos, mas que também sabe driblar esses obstáculos com perseverança, coragem e senso de humor.  

Zezé não compareceu

“Expressar o que uma outra pessoa quis dizer, sem conversar com ela, é muito difícil”, complementou Cacau, explicando que os atores só tiveram acesso às respostas das entrevistas com as domésticas.

“Quando recebi o convite para participar do espetáculo, tive um pouco de medo, porque estava saindo de uma novela que foi um sucesso e estava receosa de fazer uma peça em que eu iria ficar sentada. Falei para a diretora que eu ainda não confiava no espetáculo, mas que confiava nela e ia me entregar”.

No Rio, o sucesso da montagem foi tanto que os atores chegaram a fazer duas sessões por dia na época da estreia, no segundo semestre do ano passado.

E quem achou que iria ver Cacau Protásio dando uma “palhinha” da personagem Zezé, saiu de “Domésticas” sem ouvir a paródia da música “Correndo atrás de mim”, do Aviões do Forró – em compensação, ainda no contexto da peça, a atriz cantou uma versão “embromation” do hit “I will always love you”, imortalizado na voz da cantora Whitney Houston.