Publicidade
Entretenimento
Buzz

Elis Regina faria 67 anos neste sábado (17)

Se estivesse viva, Elis Regina completaria, neste sábado (17), 67 anos. A cantora eternizou as canções “Arrastão”, “Como Nossos Pais” e “O Bêbado e a Equilibrista” na história da música popular brasileira, antes de falecer aos 37 anos, em 19 de janeiro de 1982 17/03/2012 às 10:52
Show 1
Elis Regina
Uol Celebridades, ---

Se estivesse viva, Elis Regina completaria, neste sábado (17), 67 anos. A cantora eternizou as canções “Arrastão”, “Como Nossos Pais” e “O Bêbado e a Equilibrista” na história da música popular brasileira, antes de falecer aos 37 anos, em 19 de janeiro de 1982.

Para celebrar sua obra e legado, Elis será homenageada em uma série de shows gratuitos, apresentados por sua filha, a cantora Maria Rita, além de uma exposição com material cedido por fãs e duas publicações: uma biografia organizada pelo jornalista Júlio Maria e o livro “Viva Elis", que será distribuído para bibliotecas e instituições educacionais e conta a trajetória de sua carreira.

Em conversa ao Uol, João Marcello Bôscoli, primogênito de Elis, falou sobre a iniciativa. "Quando eu era adolescente me doía pensar que a minha mãe poderia ser esquecida. Quando completei 40 anos, resolvi que iria preservar a memória da Elis", explicou João Marcello.

Os shows terão início no dia 24 de março em Porto Alegre, cidade onde nasceu Elis. No total serão cinco apresentações gratuitas que passarão ainda por São Paulo, Belo Horizonte, Recife e Rio de Janeiro. "A Maria Rita está mergulhada há 40 dias nas canções de Elis. Ela e o quarteto dela selecionaram mais de 60 músicas e agora estão no processo de escolher as que farão parte do repertório do show", contou João Marcello. Nesta segunda (19), Maria Rita apresenta o espetáculo para uma plateia de convidados no Rio.

Quanto à exposição - que será inaugurada dia 14 de abril no Centro Cultural São Paulo - João Marcello disse que, além de gravações, haverá fotos, capas de discos, roupas usadas em shows e até ingressos doados por fãs. "Tivemos o apoio das emissoras que nos cederam imagens, além de muitos fãs terem entrado em contato comigo para mostrar gravações caseiras feitas com câmera super 8, por exemplo", citou o produtor, que acredita que os fãs de Elis tiveram "papel substancial" nos projetos.

Caso de Allen Guimarães, cujo projeto feito para uma universidade deu origem ao livro "Viva Elis": "O Allen entrevistou mais de 50 pessoas, entre eles parceiros de Elis como Ivan Lins, Gilberto Gil e Milton Nascimento", ressaltou João Marcello.