Publicidade
Entretenimento
Buzz

Em ‘Avenida Brasil’, Max transa com irmã de Nina para roubar o dinheiro de sua herança

A mando de Carminha, Max se aproxima da jovem argentina, a fim de colocar a mão no dinheiro da herança da Chef  18/08/2012 às 14:03
Show 1
Carminha e Max
acritica.com ---

De acordo com a coluna “TV e Lazer”, do jornal “Extra”, o vilão Max (Marcello Novaes) vai transar com Begônia (Carol Abras) em “Avenida Brasil”. A mando de Carminha (Adriana Esteves), seu amante se aproxima da jovem argentina, a fim de colocar a mão no dinheiro da herança da Nina (Débora Falabella), que será repassado a ela pela irmã. “Você vai cercar a irmãzinha da Nina. Vai atrás dessa Begônia — o nome horroroso, credo — vai usar a sua lábia, seu charme de carioca sangue bom, seu suingue, toda sua malandragem... (...). É assim que vamos meter a mão na grana da herança da Nina”, afirma Carminha.

O pau mandado segue as ordens, vai ao albergue de Begônia e tem a informação de que ela está num bar. Max se aproxima dizendo que estava com saudades do clima de Santa Tereza, que morava no bairro, mas que acabou trocando o local pela praia. A moça pergunta onde ele mora, o malandro diz que é em um barco, porque adora aventura. Begônia também diz que é aventureira, o convida para sentar e o cafajeste se apresenta como Gustavo.

Depois de vários goles, Begônia está bastante solta. Max aproveita e conta que é rico, por isso, vive de renda, pois ganhou uma herança. “Agora tenho que ficar por aí, no meu barco, viajando pelo mundo... Também escrevo as minhas aventuras pra umas revistas...”, mente o malandro. A argentina fica encantada e o amante de Carminha a chama para conhecer o Rio.

Em uma boate, os dois dançam enlouquecidos, bêbados. “Abra a boca e fecha os olhos”, diz Max, dando uma droga sintética para a jovem. Eles continuam dançando, derretendo na pista. Begônia bebe água avidamente. O malandro joga água no corpo da jovem para refrescá-la e os dois acabam se beijando. Max enconsta a argentina na parede. “Quero mais. Quero passar a noite com você. Vamos pro teu hotel”, diz Max, que sente que deixou Begônia louca. No albergue, os dois transam.

No dia seguinte, Max levanta e já começa a dar uma batida pelo quarto. “Vamos ver o que cê tem pra mim, irmãzinha...”, diz para si. O malandro acha um passaporte, pouco dinheiro, roupas, cartões postais, mas nada mais de interessante. Nesse momento, Begônia acorda e pergunta o que ele está procurando. Esperto, ele diz que quer um remédio para dor de cabeça. Ela diz que também precisa muito. “Tem que matar essa ressaca logo. Como é que a gente vai passear de barco, se a miss Argentina já amanheceu mareada?”, brinca o cafajeste.

A moça afirma que barco nem pensar, porque tem que estar operante para fazer uma transferência bancária da Argentina para o Rio. “Esse dinheiro tem que estar aqui amanhã, pra dar pra minha irmã”, conta Begônia. “Você não era aventureira? Que programinha mais classe média! Deixa o meu pessoal cuidar disso pra você! Vamos curtir!”, diz Max.

A irmã de Nina diz que não dá, pois é a parte da herança de sua irmã que mora no Brasil. “ Ela tá precisando desse dinheiro. Vou ter que fazer isso sozinha”, diz a argentina. Max, então, a beija, afirma que vai sentir a sua falta e que não é para a moça sumir, porque gostou dela.

Mais tarde, ele vai à chácara e conta tudo para Carminha. “Aquela ali tá no papo. Bastou um pouco de álcool, droga e sexo e a gringa ficou caidinha por mim! Falou da herança e tudo... Vou botar a mão na grana da Nina em dois tempos, você vai ver...”, garante Max. “É isso aí, Max! A gente tá cada vez mais perto de dar o troco praquela ordinária! E tem outra coisa que você tem que arrancar da irmãzinha argentina: as nossas fotos. Tenta descobrir se a gringa tá guardando essas provas contra a gente e tira tudo de lá.”, ordena a vilã.