Publicidade
Entretenimento
Buzz

Empresário confessa participação em assalto que deixou Tupac baleado em 1994, diz site

A confissão teria sido feita no ano passado, mas não foi divulgada antes para não ser usada contra Rosemond, que também é acusado de tráfico de drogas, caso que nada tem a ver com o assalto a Tupac 26/06/2012 às 18:21
Show 1
O rapper Tupac Shakur
UOL/MÚSICA ---

O empresário James Rosemond, também conhecido como Jimmy Henchman, confessou participação no assalto que deixou o rapper Tupac Shakur baleado e próximo da morte em um estúdio de Nova York, em 1994, informou o site The Village Voice. O assalto ocorreu dois anos antes de Tupac morrer assassinado.

A confissão teria sido feita no ano passado, mas não foi divulgada antes para não ser usada contra Rosemond, que também é acusado de tráfico de drogas, caso que nada tem a ver com o assalto a Tupac.

Tupac já havia responsabilizado Rosemond pelo crime em uma música, "Against All Odds". Em 2011, Dexter Isaac, o homem que efetuou os disparos em Tupac em 94, já havia incriminado Rosemond como mandante do crime. "James Rosemond me contratou para roubar Tupac no estúdio Quad", disse Isaac.

Stallone sempre negou as acusações e sua defesa apontou que o Webb escreveu sua história após o roteirista de “Os Mercenários” Dave Callaham já ter escrito três rascunhos do roteiro final. Ela também diz que não há nenhum indício que Callaham ou Stallone tenham tido aceso ao texto de Webb.