Publicidade
Entretenimento
Vida

Envelhecimento com qualidade é tema de seminário

Os municípios de Maués e do restante do médio Solimões, ganham destaque quando a questão é envelhecimento com qualidade no Amazonas. 06/12/2012 às 23:22
Show 1
O seminário foi aberto oficialmente nesta quinta-feira (06)
Camila Pereira Manaus (AM)

Envelhecer com qualidade. Esta é a principal discussão do 12º Seminário Amazônico Geriatria e Gerontologia, , que foi aberto oficialmente na noite desta quinta-feira (6), no auditório da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, em comemoração aos cinco anos da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI).

De acordo com o diretor da UnATI, o médico e pesquisador Euler Ribeiro, cerca de oito mil idosos foram reintegrados a sociedade com os projetos da Universidade e 2.017 idosos frequentam as salas de aula atualmente. E outras novidades ainda estão por vir. “A assembleia deve aprovar o projeto de tornar a UnATI em fundação, assim teremos mais flexibilidade nas questões de pesquisa e formação, além de acelerar processos licitatórios”, destacou ele dizendo que para o próximo ano também está previsto a ampliação da sede.

A Universidade foi criada como núcleo de ensino, pesquisa, extensão e assistência sobre questões relativas ao envelhecimento humano, vinculada ao gabinete da reitoria da UEA, para atuar em parceria na Escola Superior De Ciências da Saúde. Outro ponto importante é a integração social e cultural das pessoas da idade tardia em atividades sob a supervisão de profissionais qualificados.

Longevidade

Nomes importantes da área e pesquisadores estarão até esta sexta-feira (7) acompanhando o evento. Entre eles o decano da geriatria, o doutor Yukio Moriguchi, que deu a receita para a longevidade.  “Desde recém nascido deve começar uma boa alimentação, menos sal e açúcar, mais frutas; movimentar-se; e sete a oito horas de sono”, receitou ele, exemplificando o Japão que está em primeiro lugar em longevidade. “Quem morre com 82 anos no Japão, morre cedo”, afirmou.

A doutora em genética humana, Ivana da Cruz, que atua em pesquisas sobre os idosos destacou o papel da alimentação no envelhecimento com qualidade. No Amazonas, os frutos da floresta ganham destaque. “Já descobrimos grandes benefícios no guaraná, tucumã e agora no cubiu, que é uma das grandes novidades. Já é conhecido como a ‘maçã da Amazônia’, possui verdadeiramente propriedades similares a da maçã”, disse.

Maués

“Em Manaus os idosos, em relação à saúde, se comparam a grandes capitais como São Paulo. Estes idosos devem seguir o exemplo dos idosos do interior como os de Maués”, observa Ivana.  As pesquisas, para se chegar a esta conclusão giram na área de aptidão funcional, nutrição, aspectos genéticos e emocionais.

O município de Maués, e do médio Solimões, ganham destaque porque segundo o médico Euler Ribeiro a população chega a mais de 80 anos. “Dentro do rincão tropical existem essas populações que vivem de maneira simples com o rio e a floresta”, afirmou.