Publicidade
Entretenimento
Vida

Escritor amazonense lança livro que retrata os anos dourados do cinema

Gaitano  Antonaccio revisita tempos áureos do cinema hollywoodiano 18/08/2012 às 09:13
Show 1
Livro destaca a trajetória de 100 nomes do cinema de Hollywood
ROSIEL MENDONÇA ---

Em mais de meio século de História, a indústria cinematográfica lançou ao estrelato um punhado de atores e atrizes que conquistaram as mentes e os corações de apreciadores da Sétima Arte mundo afora. É sobre essa constelação de talentos que tratam os livros “Astros que se imortalizaram no cinema” e “Estrelas que se imortalizaram no cinema”, de Gaitano Antonaccio. As obras serão lançadas hoje, às 10h, na sede da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas (Alcear). Por meio dos livros de Antonaccio, os leitores vão poder reviver os tempos áureos do cinema norte-americano. Cada volume traz uma biografia ilustrada de 50 astros e 50 estrelas. Quem explica esse formato é o próprio autor: “Não quis fazer um livro volumoso, então resolvi dividi-lo, um para os astros e outro para as estrelas. Foi apenas uma questão organizacional, mas os dois se complementam”.

Processo
O escritor levou cerca de três anos para reunir todo o material utilizado nas obras e, no caminho, contou com a ajuda de amigos que dividem com ele a paixão pelo cinema. “Também consultei jornais, revistas, fotos e livros, alguns emprestados, outros doados, e fui catalogando, sem falar do meu acervo particular, mais a Internet, que ajudou a fechar as pesquisas. O Dr. Loureiro, proprietário do Laboratório Reunidos, foi um dos grandes colaboradores, fornecendo informações e fotos preciosíssimas”, disse. A admiração pessoal do autor foi decisiva na hora de selecionar os 100 nomes. As atuações de Humphrey Bogart e Bette Davis estão entre as preferidas de Antonaccio. “Sempre fui apaixonado por cinema, então me dediquei aos artistas que mais me impressionaram quando eu era jovem, como os astros dos filmes de faroeste e as estrelas de beleza única”, revelou.

Diferenças
 “Astros que se imortalizaram no cinema” e “Estrelas que se imortalizaram no cinema” apresentam ao leitor a nata dos atores e atrizes que brilharam nas produções hollywoodianas nas décadas de 1930 a 1960. Antonaccio conta que, nessa época, eram poucas as famílias que possuíam televisão, e as salas do Guarany, Polytheama, Eden, Odeon, Avenida e Cine Popular acabaram se transformando nos principais points de diversão. O autor não perdia uma domingueira de matinê nos cinemas tradicionais da cidade. “Eu costumava encontrar com as namoradas nesses locais. Era muito divertido marcar encontro em dois cinemas ao mesmo tempo e conseguir dar conta do recado. Tinha uma turminha eficiente nessa peripécia. Foram tempos bons, pois muitos casamentos surgiram desses encontros”, relembrou, descontraído.

Antonaccio também aponta as principais diferenças entre a “magia” presente nas produções de ontem e hoje: “Arrisco dizer que antes era uma coisa mais bonita, mais pura, apesar da falta de sofisticação. Mas também era mais difícil de fazer as produções. Hoje, a tecnologia ajuda a superar a maioria das dificuldades, os diretores ganham em tempo e em custo”, concluiu.

Dedicação à escrita
Com os dois livros que lança hoje, Gaitano Antonaccio chega à marca de 122 títulos publicados, e nem pensa em parar de escrever. “Costumo entrar pela madrugada escrevendo, esse é um lazer dos mais agradáveis na minha vida”, disse o autor, que dedica até cinco horas diárias à escrita. Atualmente, Antonaccio trabalha em três livros ao mesmo tempo: “Festas religiosas brasileiras”, “Discursos e orações” e “Poesias de viagens”. “Sinto-me um poeta dos mais românticos, um historiador, biógrafo, ensaísta, filósofo, pesquisador, estudioso de vários temas e chego ao humor, sem deixar de escrever sobre contabilidade e advocacia, as profissões que abracei. Tudo isto realizado com o apoio total de minha família e muitos amigos”. Antonaccio revelou que pretende lançar mais dois livros sobre astros e estrelas do cinema: desta vez, com os atuais, como Angelina Jolie, Andy Garcia e Nicole Kidman.

Perfil
Gaitano Antonaccio bio Nasceu em Manaus no dia 28 de janeiro de 1940. Formou-se em Contabilidade e Direito pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) feitos Pertence à Academia Brasileira de Ciências Contábeis, à Alcear e à Academia de Letras de Irajá do Rio de Janeiro

Saiba +
Gaitano Antonaccio tem 122 obras editadas. O livro “Sentimento sentido” foi o primeiro publicado pelo escritor, em 1982.

Serviço
O que é: Lançamento dos livros “Astros que se imortalizaram no cinema” e “Estrelas que se imortalizaram no cinema”
Onde: Sede da Alcear, Rua Monsenhor Coutinho, 527, Centro, em frente ao hotel Go Inn Quando: Hoje, às 10h