Publicidade
Entretenimento
Vida

Escritor Frederico Elboni estará em bate-papo na Feira do Livro de Manaus (FLIM)

Frederico é fundador do blog “Entenda Os Homens”, que tem em média 6 milhões de acessos por mês. Seu lado observador e sentimental também rendeu dois livros além de muitos entusiastas pelo Brasil inteiro 08/10/2015 às 11:53
Show 1
Com dois livros escritos, o escritor soma cerca de 6 milhões de acessos mensais em seu blog
Laynna Feitoza Manaus, AM

A despretensão em fazer alguma coisa pode nos levar a caminhos bem surpreendentes. O escritor e roteirista Frederico Elboni, se encaixa em um desses exemplos. Ele, que foi roteirista do programa “Amor e Sexo” por três anos, começou a escrever assim – despretensiosamente – em 2010, postando frases simples pelo Twitter. “Nunca fui uma pessoa muito assídua, que queria escrever desde criança. Descobri do nada, foi bem surpresa”, pondera.

O tempo passou e, de Frederico, nasceu o blog “Entenda Os Homens”, que tem em média 6 milhões de acessos por mês. O lado observador e sentimental também rendeu dois livros, “Um sorriso ou dois” e “Meu Universo Particular”, além de muitas entusiastas pelo Brasil inteiro. Amanhã (09), o escritor estará na Feira do Livro de Manaus (FLIM), para um bate-papo com as leitoras e disponível para uma sessão de autógrafos.

Mesmo com a pouca idade – Elboni tem apenas 24 anos – ele consegue transitar, com bom humor e profundidade, por tópicos como amores, desamores, aventuras, viagens, músicas, e o que mais lhe vier à cabeça, sem estereótipos. “Leio um pouquinho de tudo, mas confesso que sou um pouco avoado (risos). Gosto muito de Adélia Prado, Rubem Alves... leio umas crônicas isoladas, leio uma música e entendo a letra, leio a mesma página de um livro pra ver se entendi mesmo. Gosto de Hemingway, Gabriel García Marquez, mas não tenho um escritor predileto”, destaca.

Outra visão

Embora o nome do blog proponha a ideia de “entender o sexo masculino”, Elboni revela que a ideia nunca foi essa: este nome foi criado, no primeiro momento, como estratégia para captar o público feminino. “Nós não ditamos listas, o objetivo não é afunilar os horizontes, e sim ampliar. Sempre deixar livre, aberto, para valorizar os estilos. Hoje posso escrever sobre o dia que viajei, amanhã posso escrever sobre cabelos curtos, e depois, sobre música. É óbvio que temos uma espinha dorsal, mas nós podemos brincar também”, frisa.

Sobre o título, ele destaca ainda que é possível levar a questão do nome “Entenda os Homens” como gênero representativo do ser humano em geral. “A questão da sensibilidade acabei pegando de olhar e perceber como tudo é. Óbvio que você nasce com isso e treina isso. E como um fotógrafo: tira uma foto boa, que ele realmente consegue captar. Vejo alguém na rua e isso dá uma crônica. Anoto tudo o que eu vejo. O grande segredo é que a sensibilidade não é exclusivo de homem ou mulher. É muito da auto análise – se eu vejo, já imagino como me sentiria se fosse comigo”, orienta.

Homens sim

Embora o público feminino seja presença cativa na página de Frederico – bem como nos comentários de seu blog – ele diz que é frequente homens escreverem para ele, com o intuito de compartilhar algo. “Para o homem te escrever, ou ele tem uma maturidade muito grande para se desprender, ou tem dificuldade de se abrir com os amigos. O público maior do blog é feito pelas mulheres, mas tem muito cara que escreve, interage. E o cara aprende bastante com os comentários das meninas. No começo o alcance era mais do público feminino, hoje é mais heterogêneo”, declara.

Sobre seus títulos literários, foram vendidos 70 mil exemplares de “Um Sorriso Ou Dois”, o seu “primogênito”. Do livro mais recente, ele afirma ainda não ter os números. “Eles são bem diferentes como modelo de livro, além do conteúdo, porque um é mais crônica, o outro é mais livro-presente, com frases, mini-crônicas, mais interativo. Tem o objetivo de fazer essa interação entre internet e livro. O primeiro é um pouco mais livro, por ter mais conteúdo, sonhos e texto-identificação. O segundo é um pouco mais leve”, revela, adiantando que está finalizando o terceiro livro, ainda sem nome e sem mais detalhes, porém bem diferente do que seus antecessores.

Força

A admiração das leitoras pelo escritor é tanta, que é como se ele fosse um velho amigo de cada uma. Em alguns posts no Facebook é possível encontrar até quem o chame de “Christian Grey do bem” – sem a conotação sexual, mas sentimental. Frederico, por sua vez, curte muito e se diverte. “É muito fácil você ser lindo em todos os âmbitos da palavra lindo escrevendo, porque ali coloco a melhor parte de mim. Elas criam uma coisa lúdica que não existe. É saudável elas imaginarem isso. Acho que não tem que tirar essa alegria delas, a brincadeira do dia a dia, que é algo leve, sadio e divertido”, complementa.

O escritor, que nunca esteve em Manaus, está animado para a sua primeira vez na cidade. “Aprendi que tucupi não se come, se toma. Falei pra me levarem pra comer X-Caboquinho, as coisas da região. A recepção é sempre muito grande. É gostoso a gente ir para as regiões que a gente puder ir.  O mais interessante de tudo é entender as pessoas que tem em cada lugar, ter paciência para ouvir. Tô animado, espero que elas se divirtam e gostem”, encerra.

Saiba +

A 3ª Feira do Livro de Manaus (FLIM), que acontece de 7 a 12 de outubro, é composta de espetáculos de teatro infantil; palestras para alunos do ensino fundamental e médio; palestras universitárias; contadores de histórias (lendas amazônicas); bate-papo com os autores Frederico Elboni (Entenda os Homens), Janderson Lopes (Guardiões da Humanidade – O legado do Falcão), Sérgio Freire (Amazonês: expressões e termos usados no Amazonas), entre outros.

Os ingressos custam R$ 10 (inteira) ou R$ 5 +1 (um) livro usado. Todos os livros doados na 3ª FLIM serão destinados ao projeto Arca das Letras, da SEPROR, para abastecer e ajudar a criar bibliotecas para os produtores rurais do setor primário do Amazonas.

Serviço 

O quê: 3ª FLIM – Feira do Livro de Manaus”
Quando: 7 a 12 de outubro de 2015; Dia 7, 8 e 9 - de 8h30 às 22h; Dia 10 - de 10h às 22h; Dias 11 e 12 - de 13h às 22h
Onde: Studio 5 - Centro de Convenções (Av. Rodrigo Otávio, 3555, Japiim)
Quanto: R$ 10 (inteira) ou R$ 5 (mais um livro usado)