Publicidade
Entretenimento
LITERATURA

Escritor independente Rodrigo Porto lança livro 'Manifesta' nesta sexta (13)

Esta é a terceira publicação do autor independente natural de Goiânia, mas radicado em Manaus 11/05/2016 às 12:56
Show b0410 90f
foto: Eduardo Henrique Braga/Divulgação
Rosiel Mendonça Manaus (AM)

Um conto e vários haikais (poemas curtos de origem japonesa) compõem o material inédito que o escritor Rodrigo Porto reuniu em seu novo livro “Manifesta”, que será lançado nesta sexta-feira (13), a partir das 19h, no sebo O Alienígena (rua Lima Bacuri, 64, Centro). O evento vai contar ainda com sorteio de brindes e exemplares, além de uma mesa-redonda sobre a literatura independente em Manaus.

“Manifesta” é a terceira obra independente do autor, que estava há dois anos sem publicar – o último foi “Chamo isso de poesia”. Sobre a experimentação com os haikais, Porto conta que foi bastante influenciado pelas leituras recentes que fez de Paulo Leminski e Bashô. “Esse livro tem uma essência que é a preocupação com o destino da humanidade, para onde estamos indo”, explica ele, que deu um novo significado à palavra que dá nome ao livro.

“Ao mesmo tempo em que ‘mani’ significa ‘mão’ em latim, festa traz esse sentido de celebração. O livro traz essa ideia de que a mão está em festa a todo momento, mas a partir da ideia de mundo globalizado e tecnológico, em que as pessoas estão expressando a todo momento os seus sentimentos por meio da tela do celular”.

Rodrigo também comemora a consolidação do seu trabalho como autor independente, ao modo “faça você mesmo”. Em “Manifesta”, ele teve especial apoio do escritor Jeovane Pereira, criador do selo Coleção de Rua. “Para mim tem sido uma experiência muito boa porque, além de lidar com todos os custos do meu trabalho, procurando maximizar meus próprios lucros, eu tenho mais liberdade artística, não fico restrito às limitações estéticas ou ideológicas de uma editora”.

Depois do lançamento, o novo livro dele poderá ser adquirido na Banca do Largo e no sebo O Alienígena. Na sexta-feira, outra atração será um bate-papo sobre literatura alternativa e autopublicação, com participação especial do teatrólogo e dramaturgo Jorge Bandeira.