Publicidade
Entretenimento
Vida

Estado doa colchões e água a haitianos recém-chegados a Manaus

De acordo com a secretária-executiva da Seas, Graça Prola, as medidas emergenciais estão sendo custeadas com parte dos R$ 400 mil doados pelo governo do Estado. Já os R$ 540 mil disponibilizados pelo Governo Federal para o auxílio a esses imigrantes, ainda não foram liberados 04/02/2012 às 16:45
Show 1
Recebidos pelos Padres e voluntário da Igreja Católica, os imigrantes fizeram cadastro para auxiliar no controle e na expedição de documentos
Ana Carolina Barbosa Manaus

Os cerca de 400 haitianos que chegaram a Manaus, de ontem para hoje (04/02), receberam a doação de colchões e água potável (as quantidades não foram reveladas) por parte da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e estão sendo orientados pelos membros da Paróquia de São Geraldo, localizada no bairro de mesmo nome, Zona Centro-Sul, sobre a aquisição de documentos – como carteiras de trabalho - e os abrigos para os quais serão direcionados, informou a secretária-executiva da Seas, Graça Prola.

De acordo com ela, as medidas emergenciais estão sendo custeadas com parte dos R$ 400 mil doados pelo governo do Estado. Já os R$ 540 mil disponibilizados pelo Governo Federal para o auxílio a esses imigrantes, ainda não foram liberados.

Graça Prola explicou que membros do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome estiveram em Manaus nos últimos dois dias checando a situação dos mais de 4,6 mil haitianos – número que foi atualizado par cinco mil com a chegada nos últimos imigrantes – e, hoje, estão em Tabatinga (a 1.106 quilômetros da capital), onde foram levantar informações sobre o número de haitianos que aguardam pelo visto humanitário, bem como, as medidas que estão sendo adotadas na localidade para dar suporte aos mesmos. De lá, eles seguem para Brasília, no final do dia.

“Já mandamos (para o ministério) o Plano de Ação para apreciação e estamos aguardando a liberação (do dinheiro). Disseram que (a verba) sai na próxima semana”, destacou.

Prola também ressaltou que a verba federal será utilizada para pagar um galpão, alugado no conjunto Shangrilá, Parque Dez, Zona Centro-Sul, na última semana, em função do aumento no número de imigrantes na cidade. O local tem capacidade para abrigar 300 pessoas, informou a assessoria da Seas.

Ainda conforme a assessoria, a secretaria tinha a informação de que o grupo de haitianos recém-chegado à capital estaria em Manaus neste fim de semana. Outros 200 são aguardados para os próximos dias. Até a próxima segunda-feira (06/02), a Seas deve doar mil cestas básicas aos imigrantes. Além disso, estão sendo providenciados os kits compostos por colchões, fogão de duas bocas e botijas de gás que serão distribuídos aos haitianos que apresentarem o visto humanitário e já estiverem instalados em residências alugadas e que estão inseridos no mercado de trabalho.