Publicidade
Entretenimento
Buzz

Ex-BBB Renata processa ex-namorado por vazamento de suposto vídeo íntimo

Segundo o assessor, desde o término do relacionamento Filipe faz "ameaças a Renata". O advogado de Renata, Fábio Turnes, afirmou que uma liminar por dano moral foi requerida na Vara Cível de São Paulo. A liminar proíbe que Filipe divulgue imagens e vídeo de Renata sob multa de R$ 5 mil 16/05/2012 às 18:15
Show 1
Renata Ávila, ex BBB, durante abertura da exposição de fotos feita pelo Trípoli dos Vira-Latas do Rex, no Rex Restaurante em SP (23/04/12)
UOL/CELEBRIDADES ---

A ex-BBB Renata Dávila abriu um processo contra o músico Filipe Soldati pela distribuição de um vídeo que supostamente mostraria a ex-participante do "Big Brother Brasil" fazendo sexo com Filipe, que é seu ex-namorado. O vídeo está circulando pela web desde a madrugada desta quarta-feira (16). Essa não é a primeira vez que imagens íntimas da modelo caem na internet. Em abril, Filipe divulgou fotos de Renata nua. Procurado pelo UOL, o assessor de Renata culpou Filipe pelo caso.

"O Filipe está fazendo isso para aparecer, a imprensa não dá atenção a ele e por isso ele fez isso. A famosa é a Renata e não ele. Ele é um doente mental", argumentou o assessor de Renata que aproveitou para dizer que uma ação contra Filipe já corre na Justiça antes mesmo dela entrar no BBB.

Segundo o assessor, desde o término do relacionamento Filipe faz "ameaças a Renata". O advogado de Renata, Fábio Turnes, afirmou que uma liminar por dano moral foi requerida na Vara Cível de São Paulo. A liminar proíbe que Filipe divulgue imagens e vídeo de Renata sob multa de R$ 5 mil.

Fábio deu entrada ainda em uma ação penal para apurar crime de injúria, no Fórum Criminal da Barra Funda, também em São Paulo.  Um boletim de ocorrência foi feito na delegacia de crimes digitais.

Ex-namorado nega pelo Twitter
Em sua página do Twitter, Filipe negou que tenha sido o culpado pelo vazamento do vídeo. "Meu computador foi hackeado há alguns dias. Essas pessoas usaram minhas senhas, pegaram meus arquivos", escreveu o músico no microblog e prosseguiu: "Não postei nada! E quem vai provar isso é a delegacia de crimes de internet".

Mais tarde, Filipe fez mais um tuíte afirmando que estava na DEICC, Delegacia de Investigação de Crimes Cibernéticos, com um amigo delegado e um advogado. "Esses hackers lunáticos podem começar a tremer", desafabou Filipe.