Publicidade
Entretenimento
Buzz

Ex-ídolo adolescente, Rafael Ilha é preso por tráfico internacional de armas na fronteira com Paraguai

O ex vocalista da banda Polegar foi preso juntamente com sua esposa pela Polícia Federal do Paraná ao tentar entrar no país com uma espingarda calibre 12 milímetros, munição e uma arma de choque. Os produtos foram adquiridos no Paraguai 22/07/2014 às 17:24
Show 1
Rafael Ilha pode pegar de quatro a oito anos de prisão caso seja condenado pela Justiça
acritica.com Manaus (AM)

O apresentador Rafael Ilha, ex ídolo adolescente, ex vocalista da boyband Polegar e ex viciado em drogas, foi peso com sua esposa na tarde desta segunda-feira (21) por agentes da Polícia Federal e Receita Federal de Foz do Iguaçu ao tentar entrar no Brasil com arma de fogo comprada no Paraguai.

De acordo com informações da própria PF, Ilha e sua mulher vinham do Paraguai em dois mototaxis com uma espingarda calibre 12 milímetros, munição e uma arma de choque, o chamado ‘teaser’.

Os dois foram parados durante uma blitz de fiscalização anticontrabando da Receita Federal na fronteira entre os dois países, na cidade localizada a oeste do Paraná. Ao revistar o que eles levavam em suas bagagens os agentes encontraram a arma de fogo de grosso calibre desmontada e enrolada em um cobertor.

Os dois foram autuados em flagrante e conduzidos à sede da Polícia Federal de Foz do Iguaçu, onde foram enquadrados pelo crime de tráfico internacional de armas. A pena para este tipo de delito vai de quatro a oito anos de prisão.

Carreira

Rafael Ilha foi membro original do grupo adolescente preferido das meninas no fim da década e 80 e início de 90, o Polegar. Com hits dançantes inesquecíveis como 'Dá pra Mim'e 'Sou como sou', os garotos foram campeões de venda no Brasil e até mesmo em alguns países da América do Sul.

Mas os excessos da fama fizeram com que Rafael Ilha saísse do Polegar. Após anos de vício em drogas como maconha, cocaína e crack ele foi preso em 1998 ao tentar assaltar transeuntes na cidade de São Paulo para poder comprar pedras de crack. Ele entrou e saiu de clínicas de reabilitação até conseguir, de fato, se livrar do vício.