Publicidade
Entretenimento
Exercícios ao ar livre

Exercício ao ar livre faz bem para o corpo e a mente

Andar de bicicleta, correr, caminhar e praticar outros exercícios ao ar livre faz um bem danado também para o lado psicológico 02/08/2012 às 10:50
Show 1
Estudos comprovam que prática de exercícios físicos faz bem à saúde física e emocional
Luciana Santos Manaus

A prática de atividade física ao ar livre com base no Treinamento Funcional vem ganhando adeptos em Manaus. Este conceito de preparação física surgiu no início dos anos 90 como uma vertente do treinamento esportivo de alto rendimento e a partir de então foi passando por modificações que permitiram sua prática por pessoas comuns interessadas em perder peso, ganhar condicionamento físico e melhorar a qualidade de vida.

 Um dos grupos de Manaus é supervisionado pelo personal trainer Rogério Mello e composto por cerca de 180 pessoas. As atividades acontecem no início da manhã e no fim da tarde em dois lugares bastante procurados por quem gosta de esportes: o Centro Social Urbano do bairro Parque 10 (CSU) e a Praia da Ponta Negra - com três aulas semanais em cada local. Os exercícios são feitos em circuitos na areia, o que os torna mais intensos.

 “O treinamento funcional potencializa a perca calórica, de medidas, de transferência de massa gorda para massa magra. Além disso, há o ganho de condicionamento físico e, por ser feito na areia, de tonos muscular”, explica o profissional.

Os exercícios, segundo Rogério, são voltados para o trabalho localizado, abdômen, membros superiores, além de estimular o lado psicomotor e cognitivo (velocidade, força e coordenação motora).

Para obter um bom resultado, o personal indica que a atividade física seja feita, no mínimo, três vezes na semana, de 40 minutos a uma hora de duração. “Tem um aluno que perdeu 21 quilos em três meses. Mas além do treinamento é importante que a pessoa passe por uma reeducação alimentar e durma de seis a oito horas por noite”, observa, acrescentando que não há restrição de idade para participar dos circuitos.

Descontração

 Além dos resultados estéticos, o personal trainer Michel Oliveira destaca os benefícios psicológicos ocasionados pela prática de exercícios em lugares abertos e lembra que a tendência que começa a chegar em Manaus já se consolidou em outros locais do País.

 “O treinamento funcional realizado ao ar livre é dinâmico e descontraído. É praticado exaustivamente em outras cidades, principalmente as praianas. Sair de um local fechado, ter contato com a natureza logo no primeiro horário da manhã desestressa. Nossa ideia é disseminar essa prática na cidade”, diz o profissional, que está iniciando um grupo de treinamento funcional no Campo do Buracão, no bairro do Parque 10.

Adepto do treinamento funcional há três meses, o advogado Rodrigo Ramos comprova o bem estar proporcionado pela atividade ao ar livre. “ A academia é algo fechado. Aqui o ambiente é descontraído e você acaba desestressando”, conta.

Estudos comprovam vantagens

Inúmeras pesquisas apontam as vantagens da prática de exercício físico em lugares abertos. Um estudo realizado na Universidade de Glasgow com mais de 2 mil pessoas constatou que correr, andar de bicicleta ou caminhar em áreas verdes diminui consideravelmente os níveis de stress, tensão e depressão.

A melhora na saúde mental também foi comprovada por estudo da Universidade de Essex, na Inglaterra. A pesquisa mostrou que passar pelo menos cinco minutos em uma área verde, como um parque, fazendo exercícios, pode ser suficiente para melhorar o humor e autoestima.

Os pesquisadores observaram que o efeito era ainda maior se o local do exercício também tivesse água, como um lago ou um rio.

Os esportes ao ar livre proporcionariam maior motivação, segundo pesquisa da Universidade de Exeter, no Reino Unido. O estudo avaliou a frequência com que as pessoas praticavam exercícios. As que optavam por exercícios ao ar livre se mostraram mais propensas a repetir a atividade física.

Pontos importantes na prática de exercícios:

Queima de gordura;

Desenvolvimento da consciência sinestésica e controle corporal;

Melhoria da postura;

Melhoria do equilíbrio muscular;

,Diminuição da incidência de lesão;

Melhora do desempenho atlético;

Estabilidade articular, principalmente da coluna vertebral;

Aumento da eficiência dos movimentos;

Melhora do equilíbrio estático e dinâmico;

Melhora da força, coordenação motora;

Melhora da resistência central (cardiovascular) e periférica (muscular);

Melhora da lateralidade corporal;

Melhora da flexibilidade.