Publicidade
Entretenimento
Vida

Expressão artística é foco do 'Show de Talentos da Terceira Idade' no Sesc-AM

No evento, haverá declamações de poemas, apresentações de dança e música. “Aliás, uma das atividades mais expressivas é a dança. Elas vão dançar coreografias que fizeram durante o ano, como as da festa junina, por exemplo. Uma delas irá representar a Carmem Miranda”, adiantou Isolina 04/12/2012 às 22:42
Show 1
A artesã Ana Luzia dos Santos, 64, com suas joias confeccionadas à base de sementes e pedras
Laynna Feitoza Manaus, AM

Cerca de vinte senhoras participantes do Programa de Trabalho Social com Idosos do Sesc Centro e do Sesc Balneário (TSI) integrarão, nesta terça-feira (04), das 10h às 14h, um momento de expressão-artística e cultural na 1ª edição do ‘Show de Talentos da Terceira Idade’, realizado pelo Serviço Social do Comércio do Amazonas (Sesc-AM) por meio do TSI. O evento será no Hall do Sesc localizado na Rua Henrique Martins, 427, bairro Centro. A entrada é franca.

‘Expressão’ é a palavra que reúne todo o sentido da atividade, conforme a coordenadora do Programa de Trabalho Social com Idosos do Sesc-AM, Sônia Isolina. “Elas querem ter esse momento de se expressar e interagir com o público. Até porque algumas delas vieram para o programa com problemas como depressão, entre outros”, destacou a coordenadora.

No evento, haverá declamações de poemas, apresentações de dança e música. “Aliás, uma das atividades mais expressivas é a dança. Elas vão dançar coreografias que fizeram durante o ano, como as da festa junina, por exemplo. Uma delas irá representar a Carmem Miranda”, adiantou Isolina.

Paralela às apresentações artísticas, ocorrerá a Feira de Artesanato do Natal, também no Sesc Centro. As mostras estarão disponíveis das 11h às 15h. “Teremos a exposição de trabalhos manuais. Algumas trarão guloseimas como bolos, especiarias com camarão, para degustação dos visitantes”, contou Sônia.

Sobre as expectativas das idosas, Isolina salientou que eventos como estes validam a importância das senhoras a si mesmas. “Elas estão muito animadas. Fazem surpresa, ficam entre elas conversando sobre o que vão fazer. A questão da autoimagem é positiva para elas, elas gostam desse momento de mostrar a vitalidade, de dizer que estão bem e que estão se realizando em suas próprias experiências, construindo o seu próprio fazer”, concluiu a coordenadora.