Publicidade
Entretenimento
Vida

Frase estampada em camisa de levantador de toadas causa polêmicas entre os bumbás

Frase em camisa de Sebastião Jr tornou alvo de discussão entre torcedores nas redes sociais da Internet 08/03/2012 às 09:28
Show 1
O levantador de toadas do Garantido não foi encontrado para comentar controvérsia
JONY CLAY BORGES ---

 "Eu canto, eu danço, eu venço. Pena que o contrário não vê”. A frase, gravada numa camisa usada pelo Sebastião Junior no primeiro ensaio da Batucada do Garantido em Manaus, no último domingo, tornou-se objeto de forte discussão nas searas virtuais. Para muitos internautas torcedores dos bois de Parintins, a sentença estampada no peito do levantador do Vermelho seria de mau gosto porque faria referência ao seu rival direto no Caprichoso, David Assayag, que é deficiente visual.

Para o usuário do Facebook, Shalom da Silva Santos, o chiste do Garantido foi uma “grande falta de respeito e discriminação pelos deficientes visuais e deficientes em geral”. “Seria necessário chegar a esse ponto? Existem formas saudáveis de brincar com o boi contrário”, escreveu ele, num comentário na rede social.

Embora seja torcedor do Garantido, o jornalista de A CRÍTICA, Gerson Severo Dantas, também julgou que a frase não caiu bem. “Essa ‘brincadeirinha’ com a deficiência do David Assayag foi de um péssimo gosto terrível. Quem fez, bem que poderia fazer outra com um pedido de desculpas. É o mínimo que se espera, não se brinca com o problema dos outros, exceto se o outro for a instituição boi Caprichoso”, postou ele em seu perfil no Facebook.

Duas medidas?

Em contraponto, alguns torcedores do Garantido afirmaram que os torcedores rivais já fizeram brincadeiras de mau gosto com Assayag no passado, quando o levantador defendia o bumbá vermelho e branco. “Quando David trabalhava no Garantido, ele era xingado, discriminado pelo Caprichoso. Até laranjas apedrejavam nele nas passagens do som no Bumbódramo”, comentou o internauta Felipe Alves no Facebook. “Quando o David era do Garantido a cegueira dele era normal então, hum! Agora virou deficiência”, escreveu João Carlos, no mesmo post.

Autoria

Boa parte do furor na Internet se voltou contra Sebastião Junior, porém quem assume a autoria da frase é Rivaldo Pereira, diretor de eventos do Garantido. “Mandei fazer a camisa com a frase e dei para o Sebastião usar”, conta ele, acrescentando que criou a brincadeira como resposta a uma frase impressa em camisetas da torcida do Caprichoso durante o Carnaboi, e que dizia: “Quem canta, canta. Quem não canta, dança”.

“Mas em momento algum pensei em discriminação, pois o nome do David Assayag não é ‘contrário’. A frase pode se referir a qualquer pessoa do contrário”, declarou Pereira, lembrando que já trabalhou ao lado de Assayag por mais de 15 anos. “Nesse período, cansei de ouvir o contrário falar isso dele”, contrapôs o diretor.

Procurado pela reportagem, Assayag preferiu rejeitar a polêmica. “Não pretendo polemizar, pois acho que não tem nada a ver. A nossa festa aqui tem uma rivalidade, mas esse lado não fica mais legal”, disse o levantador do Azul.