Publicidade
Entretenimento
Buzz

Gabriel Braga Nunes diz que personagem será compreensivo com vilões

Na trama, Rodrigo é filho de Verbena (Ana Lúcia Torre) que foi sequestrado quando criança a mando da tia Melissa (Cássia Kis Magro) 11/07/2012 às 08:07
Show 1
Gabriel Braga Nunes
uol/televisão ---

O ator Gabriel Braga Nunes contou, em entrevista ao UOL, que seu personagem, Rodrigo, de “Amor Eterno Amor” vai descobrir as falcatruas dos vilões na trama e conseguirá se sair bem em suas decisões. “Meu personagem é bastante compreensivo e tem enorme capacidade de perdoar, sem ser ingênuo. Ele sabe que a linha que separa o homem bom do bobo é tênue, mas fundamental. Acredito que terá atitudes construtivas quando caírem as máscaras dos vilões”.

Na trama, Rodrigo é filho de Verbena (Ana Lúcia Torre) que foi sequestrado quando criança a mando da tia Melissa (Cássia Kis Magro). O menino foi levado para Minas Gerais, onde conheceu Elisa (Mayana Neiva), seu amor de infância. Explorado pelo pai adotivo interpretado por Osmar Prado, o garoto foge e é levado por um caminhoneiro para o Pará. 

O rapaz passa anos procurando por Elisa, mas antes acaba descobrindo ser herdeiro de uma construtora e se apaixona por Miriam (Letícia Persiles). Nas últimas semanas da trama, Elisa reapareceu e fez sua vida mudar totalmente.

 Segundo Gabriel, Elisa faz parte da idealização do que é amor para Rodrigo. “Acho ótimo que a autora Elizabeth Jhin esteja discutindo os conceitos de amor idealizado e amor real com o triângulo entre Elisa, Rodrigo e Míriam”.

Leia abaixo a entrevista na íntegra:

UOL - O Rodrigo sempre sofre umas dores de cabeça inexplicáveis. O que a autora te disse sobre isso? Que sintomas são esses?
Gabriel Braga Nunes -  Não sei direito, mas tenho a impressão de que essas dores aparecem quando o caminho está errado.  Quando a vida toma um rumo que afasta o Rodrigo do seu destino. Essas dores seriam como um alarme de que algo está errado. É minha suspeita, não sei se é verdadeira...


UOL- Essa novela tem muitas semelhanças com “A Viagem”, da Ivani Ribeiro. Naquela novela, todos os protagonistas morriam e iam pra outro plano. Isso deve rolar com o seu personagem também?
Gabriel - Não acredito que ele morrerá. Mas a novela já está mostrando outros planos de existência e vidas passadas, inclusive. Acho interessante os rumos da nossa novela serem pautados por descobertas em sessões de terapia.

UOL - Na trama, o Rodrigo faz regressão, hipnose. Você  já fez isso? Acredita?
Gabriel - Auto-conhecimento é fundamental. Os métodos, ou caminhos, são pessoais. O importante é encontrar o melhor caminho para si.

UOL -  A novela conta com cenas hilárias, especialmente com o núcleo do Pará. Outras muito tensas, entre você, Cássia Kis Magro e Osmar Prado. Como é o clima nos bastidores?
Gabriel - Uma das qualidades mais marcantes dessa equipe é o clima de amizade que temos desde o primeiro dia de gravação. Ultrapassamos qualquer dificuldade com bom humor. Gosto muito de fazer esta novela.