Publicidade
Entretenimento
Buzz

Gaga revela que usou cocaína na adolescência para fugir da solidão

Gaga disse ainda que a droga era uma maneira terrível preencher o vazio quando na verdade esse vazio só aumentava. “Não era real, estava perdendo tempo. Decidi que queria sair dessa e parar de gastar dinheiro com cocaína. Foi isso que fiz. Há um falso romantismo em torno das drogas na vida dos artistas, eles são, na verdade, grandes idiotas como eu fui”, conta 07/05/2012 às 16:53
Show 1
A cantora Lady Gaga durante entrevista no programa “The Conversation with Amanda Cadenet”
acritica.com ---

A cantora Lady Gaga fez várias revelações sobre sua vida antes da fama durante o programa “The Conversation with Amanda Cadenet”, na última quinta-feira (03). Gaga comentou sobre sua adolescência conturbada e como era difícil perceber certas coisas nesta idade: amizades, sexo, drogas e outros assuntos do colégio e disse ainda que a cocaína era uma de suas “companheiras” para fugir da solidão. Gaga saiu de casa aos 19 anos e para se manter tinha três empregos.

“Quando era adolescente vivi o drama dos meus pais em relação ao divórcio. Eles brigavam e discutiam o tempo todo e isso me fazia ficar deprimida até o momento em que decidi sair de casa e seguir carreira na música. Eu curtia a solidão do meu apartamento, era um lugar tranqüilo pra mim. Era só meu piano e eu. Deixava a TV ligada o tempo todo só para não me sentir sozinha o tempo todo. Foi nessa época em que comecei a usar drogas. A cocaína era minha melhor amiga”, revela.

Gaga disse ainda que a droga era uma maneira terrível preencher o vazio quando na verdade esse vazio só aumentava. “Não era real, estava perdendo tempo. Decidi que queria sair dessa e parar de gastar dinheiro com cocaína. Foi isso que fiz. Há um falso romantismo em torno das drogas na vida dos artistas, eles são, na verdade, grandes idiotas como eu fui”, conta.  

Em relação a sua adolescêcia, a cantora revela que “As coisas eram mais complicadas na minha adolescência, especialmente assuntos que envolvem sexo e sexualidade. Acho que há uma falta de diálogo entre os pais e os filhos e eu senti isso. Aos 17 anos, a garota ainda não conhece seu próprio corpo e, talvez, também não saiba o que é ser mulher”.