Publicidade
Entretenimento
Vida

Haitianos animam noite de domingo com evento inédito em Manaus

No início da apresentação, boa parte do público de imigrantes permaneceu fora do local do evento, já que não conseguiu comprar ingresso no valor de R$ 5. Após o primeiro show a entrada foi liberada e todos puderam comemorar juntos 23/04/2012 às 16:00
Show 1
A animação tomou conta dos imigrantes haitianos durante apresentação musical
Thiago Gonçalves Manaus (AM)

O grupo musical haitiano Degonn animou o público de aproximadamente 500 imigrantes na noite deste domingo (22), em Manaus, durante apresentação no Ginásio da Paroquia de São Geraldo, bairro de mesmo nome, Zona Centro-Oeste. O público amazonense era tímido. A festa prepara a comemoração do Dia da Bandeira - símbolo da nação haitiana, no dia 18 de maio. Entre os estilos musicais estavam o Caribenho, Racing e Compas haitíens, este primeiro fez a animação dos espectadores.   

De acordo com o padre Gelmino Costa, o evento é 100% de iniciativa dos haitianos visando resgatar e apresentar ao público amazonense a cultura do Haiti.  “Eles queriam fazer um primeiro momento de alegria juntos, para preparar a festa do dia 18 de maio que é o dia da bandeira deles. Eles pretendem arrecadar renda para o conjunto e preparar outros eventos, praticamente é uma noite de música haitiana”, contou Gelmino.  A comemoração da bandeira é uma festa nacional e representa o símbolo do país haitiano.


Haitianos se divertem com apresentação musical em Manaus (Foto: Evandro Seixas)

Um público pequeno de manauaras compareceu ao evento. Para o jornalista do Rio de Janeiro, Bernardo Câmara, 26, que há dois anos mora em Manaus, a curiosidade ao prestigiar o evento foi conhecer a cultura e a música dos imigrantes. “Queria saber um pouco mais sobre eles que estão chegando aqui na cidade, os costumes e estilos musicais”, declarou. Ele acredita que o intercambio é uma oportunidade para a soma de valores culturais. “A partir dessa integração vão surgindo oportunidades para enriquecer a cultura deles somada com a nossa”, colocou.

A amazonense Damiana Silva, 35, namorada do guitarrista haitiano Jean Esmitson, de 27 anos, se mantinha atenta durante o show da banda que o namorado integra. “Ele já tocava em outras bandas lá no Haiti, aqui é a primeira vez. A oportunidade é boa, eles pretendem seguir carreira aqui, o grupo é muito bom”, ressaltou.

No início da apresentação, boa parte do público de haitianos permaneceu fora do local do evento, já que não conseguiu comprar ingresso no valor de R$ 5. Após o primeiro show a entrada foi liberada e todos puderam comemorar juntos.