Publicidade
Entretenimento
Vida

Idoso de 101 anos comemora aniversário em hospital do câncer de Manaus

A personalidade do agricultor Pedro Eduardo, conhecido na unidade hospitalar como o paciente mais velho, cativou enfermeiros, médicos e membros de grupos de apoio 07/05/2012 às 09:42
Show 1
Pedro Eduardo completa 101 anos e recebe homenagem pelo serviço social da Fundação CECON
acritica.com Manaus

Os 101 anos de idade celebrados, na última sexta-feira (04/05), pelo agricultor Pedro Eduardo Ferreira, mostraram que nem a idade foi obstáculo para que ele lutasse pela vida. Paciente da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), onde passa por tratamento contra um câncer de próstata e acompanhamento periódico, ele pôde mostrar aos portadores mais jovens da doença que ela deve ser enfrentada sem medo, com coragem e determinação.

“Seo Pedro”, como é conhecido entre os amigos e familiares, teve o câncer diagnosticado há dez anos e, desde então, vem fazendo o tratamento e acompanhamento na rede pública de saúde. A personalidade do agricultor, conhecido na unidade hospitalar como o paciente mais velho, cativou enfermeiros, médicos e membros de grupos de apoio. Por isso, o Serviço Social da FCecon prestou, na manhã da última sexta-feira, no Ambulatório do hospital, uma homenagem a ele.


Com o apoio da família e das Organizações não Governamentais Gamma (Grupo de Apoio às Mulheres Mastectomizadas da Amazônia), Lacc (Liga Amazonense Contra o Câncer), Lar das Marias, Rede Feminina Contra o Câncer e o recém-criado Lar do José, as assistentes sociais prepararam uma festa de aniversário para o aposentado, que nasceu em uma localidade no interior do Amazonas, chamada “Pernambuco”, e com os anos de trabalho criou 11 filhos junto à esposa já falecida – 9 deles vivos.

Com bolo, salgadinhos, tortas e tudo o que uma boa festa pede, ele comemorou com a família e amigos mais um ano de vida. “Gostaria de agradecer a todos por essa festa”, disse “seo Pedro”, tímido, para mais de 150 pessoas que estavam no local aguardando pelos atendimentos agendados ou à espera do agendamento.

 A idade não o tirou a lucidez e, durante a leitura de um texto onde uma das filhas agradeceu a ele todo o empenho e dedicado na criação dela e dos irmãos, ele se emocionou e se lembrou da esposa, que falecera há cerca de um ano. “Ele é uma lição de vida para todos nós”, disse a assistente social Célia Viana. Ela lembrou que a festa foi realizada a pedido do próprio paciente, que teve a comemoração de 100 anos de idade em uma ocasião parecida, em 2011, também na FCecon, por iniciativa da família e servidores.