Publicidade
Entretenimento
MÚSICA

Inspirado na pluralidade da música brasileira, cantora Preta Gil lança álbum

Intitulado "Todas as Cores", o disco de Preta foi lançado na última sexta-feira (27) e já está disponível em todas as plataformas online de música. "É um disco que fala de amor, essencialmente", diz ela 02/11/2017 às 10:21
Show bv0402 1f
(Foto: Divulgação)
Alexandre Pequeno Manaus (AM)

Com dimensões continentais, no Brasil há uma fusão de ritmos, gêneros musicais e uma pluralidade de sons diferentes. A máxima foi fielmente executada no novo álbum de Preta Gil, que é a representação de todos os sabores que cercam a vida da filha de Gilberto Gil. 

Intitulado "Todas as Cores", o disco de Preta foi lançado na última sexta-feira (27) e já está disponível em todas as plataformas online de música.

"É um disco que fala de amor, essencialmente, seja de relacionamentos ou desse sentimento necessário que precisamos vivenciar tanto quanto precisamos respirar", diz Preta. Na tarefa de produzir seu sexto trabalho, a cantora convidou Batutinha, o músico, produtor, hitmaker e DJ, com quem se trancou no estúdio por quase um ano nas madrugadas que os dois tinham livres, em meio à turbulenta agenda de cada um. 

Segundo Preta, o álbum foi gerado em doze meses intensos. "Quando eu tinha um tempo, ia ao estúdio me encontrava com o Batutinha e entendemos que ele tinha todas as cores. Uma vai mais pro samba, outra pra uma latinidade, outra pro sertanejo, ou seja, várias vertentes, que eu considero música popular brasileira", explica. "Finalmente assumo nesse álbum que eu não pertenço a nenhum segmento só, ou gênero musical, sou todas as cores", complementa.

Preta afirma que, desde seu último álbum "Bloco da Preta", gravado em 2014 no Rio de Janeiro, ela têm experimentado novos sons e parcerias. "Costumo dizer que música é como gente. Tem algumas que você encontra pela primeira vez e pode se apaixonar, ou não gostar, ter uma má impressão ou pode demorar a gostar dela. Então, precisei fazer uma lapidação do repertório, entendendo as músicas que tinha mais afinidade para colocar no álbum", conta a intéprete.

Parcerias
Representando os múltiplos sons do país, obviamente a cantora não poderia deixar de lado as parcerias musicais. O primeiro single do álbum "Decote" é um dueto com a drag Pabllo Vittar. 

"Cada uma foi acontecendo de uma forma e aconteceram de forma espontânea. Cheguei até o Rodrigo Gorky [produtor], já gravei uma música dele com a Banda Uó e pedi canções a ele. Ele me mandou Decote com a demo gravada na voz da Pabllo. Perguntei se não ia gravar a  música e ele disse que havia ficado de fora do álbum dela. Ele sugeriu que ela gravasse comigo e gravamos", conta.

Para o clipe, Preta conta que Pabllo foi ao Rio de Janeiro em abril deste ano. "Desde lá nasceu uma grande amizade. Decote é uma música forte que eu amo e fala muito da mulher que sou. A Pabllo é uma grande paixão da minha vida, fico feliz de estar perto dela nesse momento. É uma relação com um quê de mãe, pois ela tem a idade do meu filho Francisco", revela Preta. Lançado em agosto, o clipe já contabiliza mais de seis milhões de visualizações.

A sétima faixa do disco é uma parceria com a sertaneja Marília Mendonça. “Cheguei até o compositor Juliano Tchula e pedi canções, mas não sabia da parceria que ele tinha com ela. Quando ele me mandou, algumas delas eram cantadas pela Marília, e fiquei apaixonada por ‘Não me testa’. Fiz o convite para ela participar e ela aceitou, mas até agora não nos conhecemos pessoalmente, mas gravamos a música juntas”, diz Preta. Segundo a cantora, a intenção é gravar um clipe para a canção. “É forte, pede”.

O próximo single do álbum, “Vá se benzer” em parceria com a cantora e madrinha de Preta, Gal Costa, terá clipe lançado no dia 9 de novembro. Ainda neste mês, Preta confirma as gravações do clipe da música “Cheia de Desejo”, com previsão de lançamento para janeiro de 2018.