Publicidade
Entretenimento
Vida

Intercâmbio: companhia de dança francesa desenvolve parceria com a Contém Dança Cia.

Até o dia 31 de março, o coreógrafo francês Patrick Servius vai desenvolver, em parceria com os bailarinos locais, os primeiros processos criativos do espetáculo “Presença”, contemplado no Prêmio Funarte Klauss Vianna 2012 27/02/2013 às 08:23
Show 1
Em 2014, 'Presença' será apresentado no Festival de Avignon, no sul da França
Rosiel Mendonça Manaus, AM

A partir desta quarta (27), o Instituto de Assistência à Criança e ao Adolescente (Iacas) do bairro Santo Antônio vai ser o “QG” da primeira fase do intercâmbio entre as companhias Contém Dança Cia., do Amazonas, e a Cie Le Rêve de la Soie, de Marselha, França.

Até o dia 31 de março, o coreógrafo francês Patrick Servius vai desenvolver, em parceria com os bailarinos locais, os primeiros processos criativos do espetáculo “Presença”, contemplado no Prêmio Funarte Klauss Vianna 2012. A produção, que tem o objetivo de se aprofundar na identidade do amazonense, está prevista para estrear em setembro, no palco do Teatro Amazonas.

Em agosto, acontece a segunda fase: é a vez dos amazonenses passarem 40 dias em residência artística na KLAP – Maison Pour la Danse, em Marselha. Na França, além de fecharem o ciclo de produção de “Presença”, os bailarinos da Contém vão ministrar oficinas de dança, percussão, capoeira e apresentarão o espetáculo “Dinahí”.

“É a primeira vez que uma companhia independente do Amazonas faz um intercâmbio internacional dessa magnitude, trazendo um coreógrafo internacional para a cidade e levando cinco integrantes para a Europa. Esse trabalho tem muito a contribuir para o desenvolvimento da dança contemporânea na cidade, pois vai abrir portas para o diálogo com grandes companhias”, declarou a diretora da Contém, Francis Baiardi, destacando que Marselha será a capital europeia da cultura ao longo de todo o ano de 2013.

CONCEPÇÃO

Segundo Francis, que também vai atuar no espetáculo como assistente de direção de Servius, a ideia para a produção partiu do coreógrafo francês, no ano passado, enquanto ele fazia um intercâmbio em Manaus com alunos do curso de Dança da UEA, da Contém Dança Cia. e do Balé Folclórico do Amazonas. Filho de um martinicano com uma cabo-verdiana, Servius usa a dança como ferramenta para redescobrir suas raízes étnicas e culturais – o objetivo é desenvolver o mesmo conceito com os bailarinos amazonenses.

“O próprio Servius escolheu o elenco de três mulheres e um homem por acreditar que eles tinham uma forte presença cênica, podendo falar da identidade local com qualidade”, explicou Francis, uma das presenças confirmadas no intercâmbio. Também farão parte da troca de conhecimentos os intérpretes Osvaldo Malaquias, Sumaia Farias, Alessany Negreiros e o músico colaborador da Contém, Eliberto Barroncas.

Do lado francês, o intercâmbio está contando com o patrocínio da Direção da Cultura de Marselha, Conselho Regional PACA, Instituto Francês e Conselho Geral 13, além da parceria da Associação Marselha Objetivo Dança, KLAP e Le Grenier Du Corps. Do lado amazonense, a produção do espetáculo tem o apoio da Associação dos Profissionais de Dança do Amazonas (Aprodam), do Iacas e do Colégio Dom Bosco.