Publicidade
Entretenimento
Vida

Karine Aguiar comemora 27 anos e segue rumo a Europa para divulgar carreira musical

A cantora amazonense, que completa 27 anos nesta quinta-feira (27), celebrará a nova idade em despedida temporária no bar Fino da Bossa 25/02/2014 às 11:00
Show 1
Karine se diz honrada de celebrar seu aniversário nos palcos
Loyana Camelo ---

O aniversário de Karine Aguiar este ano terá um significado duplamente especial. A cantora amazonense, que completa 27 anos nesta quinta-feira (27), celebrará a nova idade em despedida temporária no bar Fino da Bossa. Logo no dia seguinte, segue rumo ao que ela chama de uma verdadeira “missão diplomática”: leva sua voz e talento para diversos shows e entrevistas na Europa, marcando o início de um 2014 bem internacional para a artista.

Passar uma data comemorativa tão importante nos palcos está longe de ser um sacrifício para a Karine - ela encara a oportunidade como uma honra. “É uma felicidade muito grande estar fazendo no dia do meu aniversário o que mais amo fazer e ainda mais cercada de pessoas queridas, que estão batalhando comigo já há tanto tempo. Será um presente meu para todos aqueles que sempre me deram apoio”, disse. Acompanhando-a, estará sua banda em formato compacto: no baixo acústico, Hudson Alves (integrante da Amazonas Jazz Band), Anderson Farias no piano e Ygor Saunier na bateria/percussão amazônica.

A cantora adianta que no show de quinta prevalecerá a variedade. “Faremos algumas canções de ‘Arraial do Mundo’; algumas outras versões jazzísticas de músicas regionais como ‘Será Sagrado’, que ficou muito famosa na interpretação do Carrapicho, além de surpresas com clássicos da música pop e disco em tom jazz”, explica.

No exterior

Karine Aguiar deve ficar em terras europeias cerca de dois meses. Ela tem um importante compromisso marcado no dia 5 de março em Paris, quando cantará na sede da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Em seguida, cumpre agenda por Lisboa, Genebra, Barcelona e Madrid. Então, volta para a capital amazonense para depois da Copa do Mundo seguir para Lima (Peru) e Europa novamente. Tantas idas e vindas são por um bem maior.

“Vamos tentar ‘espalhar’ o Arraial o máximo possível. Vai ser um ano de muito trabalho, um árduo plantio”, enfatizou, referenciando seu álbum “Arraial do Mundo”. E ela está ciente de que sai daqui carregando algo valioso: a esperança dos amazonenses. “Sinto isso nas centenas de mensagens que tenho recebido desde que divulgamos esta notícia. Nosso povo está sedento por ser ouvido”.