Publicidade
Entretenimento
Vida

Livro infantil que aproxima artes e geografia é lançado em interior do Amazonas

“Amana e Pindé: A viagem nas águas da pequena cunhã” será lançado nesse domingo (17) em Parintins 13/06/2012 às 07:40
Show 1
“Amana e Pindé: A viagem nas águas da pequena cunhã” mostra a importância da água e os caminhos que ela percorre no seu ciclo hidrológico
RAFAEL SEIXAS ---

Unir arte e geografia parece não ser algo tão fácil, mas Estevan Bartoli, geógrafo e professor do Centro de Estudos Superiores de Parintins (UEA), conseguiu essa proeza no livro infantil “Amana e Pindé: A viagem nas águas da pequena cunhã”. O livro será lançando no domingo, dia 17, às 18h, no Curral Zeca Xibelão (Curral do Caprichoso), localizado no município de Parintins (a 315 quilômetros de Manaus). A obra conta a história de Amana, uma menina ribeirinha que um dia, em seu tapiri (espécie de cabana feita de palhoça), depara com uma gota d’água falante chamada Pindé. A gotinha lhe ensina a importância da água e os caminhos que ela percorre no seu ciclo hidrológico.

Em prol dos artistas
Bartoli conta que escreveu a história de “Amaná e Pindé ”quando tinha apenas 8 anos de idade. Ao chegar a Parintins, o paulista decidiu adaptar sua criação e ajudar os artistas do município. “Vindo para cá, acabei vendo que uma série de artistas não tem muitos afazeres durante o ano. Percebi que Parintins conta com potencial para colocar esses profissionais para trabalhar. Como a cidade tem cursos de licenciatura e vários artistas, achei importante fazer essa junção”, afirma o escritor, que fechou uma parceria com a Escola de Arte Irmão Miguel de Pascale, do bumbá Caprichoso. Os alunos da instituição foram os responsáveis pela arte da publicação. O valor arrecadado com a venda do livro e do suplemento – intitulado “A geografia de Amana e Pindé”, que explica a formação hídrica da Amazônia presente na trama – será destinado à reforma da biblioteca da escola.

A obra e o suplemento propõem que os professores das disciplinas de Geografia e de Artes trabalhem em conjunto. Outra finalidade de Bartoli é, por meio do volume, mostrar que Parintins possui vocação na produção de materiais didáticos, devido à quantidade expressiva de artistas e diversos cursos de licenciatura existentes no município, os quais são oferecidos pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Interligados
 “No final (de ‘Amana e Pindé’), coloco o seguinte: ‘Depois que a gotinha some, Amana começa a brincar e a gota reaparece em seu suor’. Então, ela entende que o ciclo hidrológico une todos os seres vivos. (...) Fazemos parte de um sistema onde tudo se conecta, onde a floresta depende da água e a água depende da floresta”. Estevan Bartoli está trabalhando hoje numa HQ sobre geopolítica que, segundo o próprio, revolucionará a área de ensino.

Processo
O trabalho do livro teve início em 2011, com o envolvimento da Escola de Artes Irmão Miguel de Pascale, de Parintins. Com aulas de geografia abordando o ciclo hidrológico na escola, os alunos de diversas faixas etárias iniciaram a produção dos desenhos. Eles recebiam noções sobre a geografia amazônica e depois a transformava em ilustrações.

Serviço
O que é: Lançamento do livro “Amana e Pindé: A viagem nas águas da pequena cunhã” Quando: Domingo, dia 17, às 18h
Onde: Curral Zeca Xibelão (Curral do Caprichoso), localizado no município de Parintins (a 315 quilômetros de Manaus)
Informações: (92) 9166-6952