Publicidade
Entretenimento
Mulheres fashionistas

Looks de empresárias da moda acaba servindo de vitrine para lojas que comandam

Cada uma tem um estilo diferente de se produzir que acaba atraindo clientes para lojas atrás das tendências e novidades que as próprias donas dos estabelecimentos usam 09/04/2012 às 11:45
Show 1
Luana Antony faz viagens internacionais e cursos para se manter informada sobre moda
Luana Ribeiro Manaus

Ser uma pessoa que tem estilo vai além de se manter impecável todos os dias. É imprimir personalidade na hora de se vestir. O que pode ser uma tarefa complicada para muitas, é feito com naturalidade por poucas. As empresárias Graça Makarem, Luana Antony e Vanusa Gadelha são exemplos. Proprietárias de lojas badaladas da cidade, elas são conhecidas pelo jeito marcante de se produzir. Os looks que usam para atender as clientes, tem total sintonia com o estilo pessoal de cada uma ao mesmo tempo que cumpre o papel de vitrine das lojas que comandam.

 Fashionista

 “Acredito que as pessoas que se aproximam de mim logo conseguem perceber o amor e a importância que a moda tem na minha vida”, diz Luana Antony. Fashionista assumida, a jovem empresária é adepta do Hi-Lo, e conta que short detonado, blusa de tecido fino e salto alto são sua marca registrada. “Amo moda e adoro me jogar nas novidades”, diz. “Ultimamente tenho apostado em peças mais clássicas e tons neutros o que me dá liberdade para brincar com acessórios que fazem a diferença”. Luana conta que quando planejou trazer uma franquia para Manaus, quis uma marca que ela se identificasse. “Acredito que você só consegue vender bem um produto que você acredita e eu amo a marca, amo o trabalho da equipe de estilo, visto a camisa e acredito no potencial da empresa. Meu armário é 99% Dress To”, afirma.

Clássico

Peças femininas e atemporais não podem faltar no guarda-roupa da empresária Graça Makarem - nem na vitrine da loja Refuge. “O estilo que eu uso é o mesmo da loja, que eu defino como um chic-urbano-clássico. Para as mulheres que tem vários momentos durante o dia. Um almoço com o cliente, atender pessoas no escritório e no fim do dia um jantar com o marido”, afirma. A empresária, que trabalha com moda há mais de 25 anos, acredita que o trabalho ajudou a ter direcionamento na hora de escolher as roupas. “Nós que trabalhamos com moda, temos aquela coisa do feeling. Vejo vitrines, feiras de moda e sinto o que faz o meu perfil. Sempre procuro vestir coisas modernas e usáveis. Um básico diferente e ousado”, diz.

Vintage contemporâneo

Fã do estilo vintage, Vanusa Gadelha adora vestidos e saias coloridas e estampadas. “Não componho looks de maneira planejada, na maioria das vezes é instintivo. Tenho preferências por vestidos e saias e primo pelo conforto e pela elegância”, comenta. A designer conta que criou a Cor&Contas depois de ouvir de amigos e pessoas próximas, que deveria montar uma loja com as roupas iguais a que ela usa. Formada em desenho industrial, ela mesma desenha os vestidos, macacões e saias com pegada retrô que vende. “Na minha loja e em minhas criações deixo um pouquinho de mim, mas não tenho a pretensão de mudar o modo de ninguém se vestir. Cada um tem seu jeitinho”.