Publicidade
Entretenimento
Vida

Lorena Chaves faz show nesta sexta-feira (17) no Manauara

Cantora, que participou do programa “Ídolos”, traz sua turnê “Voz e Violão” para o palco do teatro localizado na Zona Centro-Sul de Manaus 17/04/2015 às 14:53
Show 1
Lorena Chaves
LUCAS JARDIM ---

Lorena Chaves fala com a leveza de quem está adorando o ponto em que sua vida está. Ela se apresenta em Manaus pela primeira vez nesta sexta-feira (17), como parte da turnê “Voz e Violão”, que vê a artista mineira rodar o Brasil com um show intimista e brincalhão que mistura folk e MPB.

“A ideia da ‘Voz e Violão’ aconteceu sem qualquer programação. A verdade é que queríamos viajar para várias cidades, mas estávamos com muita dificuldade de fazer isso com a banda inteira, daí surgiu a ideia de ser eu e meu violão mesmo, com uma guitarra também para ajudar. A princípio, eu nem queria fazer o show, ficava nervosa e pensava: ‘Pô, eu vou tocar sozinha?’”, conta ela, em um bate-papo descontraído com o BEM VIVER.

O nervosismo não foi suficiente para afastá-la da ideia da turnê. “Acabamos agendando um show nesse estilo em Salvador no ano passado, que deu muito certo! Hoje, eu adoro fazer esse tipo de show, mais intimista, onde eu converso mais com o público e faço mais brincadeiras. Tenho muito carinho pelo formato agora”, disse Lorena.

HISTÓRIA

Como muitas, Lorena começou sua relação com música na tenra infância. “Sempre gostei de música, fazia bagunça desde pequena com uma bateria que eu tinha ganhado. Percussão sempre mexeu muito comigo. Formei uma banda na escola, que chegou a participar de festivais, e um trio já na época da faculdade, em que a gente tocava versões de Ney Matogrosso, Chico Buarque e Los Hermanos em bares”, relatou.

Seu perfil cresceu quando ela participou do programa “Ídolos”, da Rede Record, em 2008, porém uma necessária pausa na carreira, em 2010 adiou maiores planos da cantora, que acabou voltando com tudo em 2012, quando a gravadora Som Livre lhe ofereceu a chance de gravar um disco.

“Na verdade, eu já tinha as músicas do disco antes mesmo do convite da Som Livre. A princípio, eu nem queria gravar, não estava pensando nisso no momento. Cogitava passar um tempo fora do País, um pouco longe de tudo, mas gravei e lancei o disco em 2013”, explicou.

PARTICIPAÇÕES E FUTURO

Perguntada qual a influência que o programa “Ídolos” teve em sua carreira, ela responde que, enquanto foi importante, não é o fato ao qual deve seu atual sucesso. “Por incrível que pareça, acredite em mim, o boom da minha carreira veio mesmo depois do disco. Muito do público dos meus shows nem sabe que participei do programa, muito raramente alguém ainda se apresenta e deixa escapar que me acompanha desde o Ídolos”, confessa.

Pergunto também se ter uma música incluída na trilha de uma novela foi diferente e lhe deu mais exposição: sua canção “Nossa História” foi usada no folhetim “Escrito nas Estrelas”. “Ah, a novela não te mostra e o público muitas vezes fica sem saber que a música é sua. Quando toco ‘Nossa História’ hoje, muita gente lembra até, mas comenta que não fazia ideia que a música era minha”, detalhou.

Sobre o futuro, Lorena diz que já está escrevendo para o novo disco, que ela espera gravar e lançar ainda esse ano. “Estou empolgada em me envolver mais na produção do novo material. Ainda não sei como ele vai sair, mas deve ter menos influências folk que o anterior. Quero explorar coisas novas”, concluiu.

MÚSICA PARA TODOS

Um detalhe que não chama a atenção nas letras de Lorena é sua espiritualidade. Ela explica que a pausa na carreira foi por conta de um descoberta espiritual e que as músicas do seu primeiro CD foram todas escritas depois de sua “conversão”. Isso a torna popular com o público gospel, no entanto, não é sua intenção ser artista de nicho.

“Eu brigo, mas num bom sentido, quando as pessoas tentam me rotular de ‘cantora gospel’. Eu digo a elas: ‘sou cristã e sou cantora’. Tanto é que estou no catálogo de artistas de MPB da Som Livre. A vontade que eu tenho é de tocar para todo mundo, independentemente de credo ou orientação sexual. Não quero me definir porque acho que quem se define, se limita. Recemente fiz um show em Macaé [RJ] e fui abordada por um grupo que disse não ser evangélico, mas ter curtido muito o show. Um amigo meu, que é ateu, também disse ter gostado do disco e agora diz que quer ver meu show. Acho mágico quando isso acontece”, relatou, feliz.

Para ela, a questão da segregação, por envolver valores religiosos, não faz bem à música nem aos artistas, e acaba gerando muito preconceito. “Tem gente da própria comunidade gospel que diz que não sou cristã por não estar rimando Jesus com cruz na minha música, então recebo críticas desse lado. E sei que tem gente que não é cristão que se recusa a ouvir determinado artista por causa da fé dele, então também há isso”, explicou.


SERVIÇO

O quê: Show “Voz e Violão” de Lorena Chaves

Onde: Teatro Manauara (Piso Buriti - Manauara Shopping:Av. Mario Ypiranga Monteiro, 1300 – Adrianópolis)

Quando: 17 de abril (sexta-feira), às 21h

Valor: R$ 30,00 (meia-entrada)