Publicidade
Entretenimento
Vida

Luminárias artesanais: customize e dê de presente uma parte de você neste Natal

Para presentear bem neste Natal, aposte em um presente que vá além de um simples gosto pessoal e que atinja a personalidade da pessoa. Personalizar luminárias é possível no 'Atelier de Abajur e Luminárias', onde o cliente dita as formas, tecidos e facetas que quiser ao produto 08/12/2012 às 17:58
Show 1
Luminárias estão disponíveis em diversas cores, formas e estilos
Laynna Feitoza Manaus, AM

Os objetos de decoração do lar costumam ser a reprodução da personalidade de seus habitantes, onde cada acessório é escolhido a dedo para ocupar um lugar no espaço residencial. A customização de muitas dessas peças já é possível. Imagine personalizar então as luminárias de sua casa, trazendo-as para, além do gosto pessoal, mais para perto de si?

A ideia, reproduzida pela nutricionista boa-vistense Naiara Almeida, 29, que conheceu a técnica de personalização das luminárias em São Paulo, é pioneira na confecção de luminárias artesanais na capital amazonense. Abajours, pendentes e diversos tipos de luminária são confeccionados artesanalmente por Almeida. Neste trabalho, é o próprio cliente  quem dita as formas, tecidos e facetas artísticas do produto.

Hobby

Conforme Naiara, a ideia de produzir luminárias de forma artesanal começou como um hobby, que há 2 anos foi tomando estrutura.

“No começo era um gosto pessoal. Na verdade, eu e meu marido gostávamos de um ambiente aconchegante, com luz baixa, que desse conforto. Na nossa casa tínhamos várias luminárias e esse apego com um ambiente mais agradável. Nos mudamos para São Paulo e, com a chegada do primeiro filho, nós queríamos construir um cantinho pra ele. Então comecei a fazer o curso de confecção de abajour, em SP, por gostar. Aí eu comecei a fazer as luminárias, as que decoravam minha casa”, disse Almeida.

Impressão da personalidade


A confecção das luminárias artesanais logo chamou a atenção dos amigos de Naiara, que foram disseminando a proposta diferenciada do produto. Por conta disso, a nutricionista resolveu abrir um espaço dedicado a elas, chamado ‘Atelier de Abajur e Luminárias’ para atender aos clientes que querem imprimir nos próprios objetos um pouco mais de sua personalidade.

“Os amigos foram gostando também, e fomos fazendo pra um amigo aqui, pra uma amiga ali, e eles acabaram divulgando para outros amigos, e esses amigos para outros amigos. Acabou que chegou agora nesse determinado momento que as pessoas procuram, as pessoas querem por que querem customizar, dar forma à sua escolha. Então eu resolvi abrir o atelier pra atender essas pessoas que gostam de se envolver com seus objetos, que querem transparecer aos outros também sobre aquilo que gostam, lá no fundo”, ressaltou a nutricionista.

A proposta das luminárias artesanais protesta ao atual formato de contato mecanizado. Segundo a criadora, as relações pessoais tem se perdido. “Vivemos em um mundo de internet, onde o contato é estabelecido por mensagens e e-mails, e a pessoalidade quase não existe, o que é complicado”, analisou Naiara.

As confecções são norteadas conforme a necessidade dos consumidores, segundo a artesã, que conta ainda que os clientes costumam surpreender-se com a ponte que é feita entre personalidade e a peça artesanal, após produzida a luminária.

“Uma vez, atendi uma cliente que me dizia ‘Ah, eu tenho uma sala em tons de marrom e dourado’. Dei então a ideia pra ela fazer um pendente (luminária de teto), com diversas cores. Quando ela viu o resultado, disse ‘Ah, era exatamente isso, você adivinhou da minha cabeça, combina comigo, com minha sala’. Essa resposta é legal, porque sei que quando as pessoas olharem a luminária, dirão ‘Isso é meu, esse sou eu’”, assegurou Almeida.

Luminária-mensagem


Dentre as diversas luminárias disponíveis para venda no ‘Atelier do Abajur e Luminárias’, está a luminária-mensagem, que se salienta como o produto promissor entre os demais. A luminária, ao invés de ser revestida com estampas, cores, e outros temas, possui assinaturas ou mensagens que o próprio cliente pode escrever e presentear uma determinada pessoa.

“A luminária-mensagem surgiu da necessidade de mostrarmos o carinho pelas pessoas. Depois de testar vários tecidos, com flores, objetos, e temas infantis, de carrinhos, bonequinhas, bailarinas, eu pensei que estava faltando algo que tocasse mais ainda. Falei pra mim mesma: ‘Porque não oferecer um pedacinho do cliente para outra pessoa?’. Então, se o cliente escolhe a luminária-mensagem, vou até o cliente, entrego pra ele o tecido branco, que pode ser de algodão cru, os tamanhos disponíveis e ele vai escolher a forma da cúpula que ele quer, se cilíndrica ou cônica. Levo o tecido até ele, com as canetinhas que escrevem no material e aí fica com ele, para que ele pense no que quer dizer, no que quer escrever. Depois ele traz pra mim o tecido, monto a luminária e ele leva como presente para a pessoa especial”, contou Naiara.

Além da confecção, há a possibilidade de reformar as luminárias, que muitas vezes carregam significados especiais. “Veio uma senhora que ganhou uma luminária há 15 anos atrás de um filho. A luminárias quebrou, a fiação não funcionava mais, e mesmo assim ela mantinha o objeto em casa porque era um presente do filho dela e ela não queria se desfazer. Ela perguntou ‘Você consegue recuperar?’ E após a recuperação ela falou ‘Nossa, me trouxe lembranças de 15 anos atrás. A resposta do cliente é o melhor”, comemorou a nutricionista.

Tipos, formas e alturas


No espaço da artesã estão disponíveis abajours estilo cônica, indicados para abrir a iluminação para quem gosta de leitura, que variam entre os tamanhos de 17 cm a 25 cm. E as cilíndricas, que vão de 12 cm, 15 cm, 35 cm, 45 cm até 60 cm (que geralmente são utilizadas como pendentes pelas proporções do objeto).

“As alturas também variam. Temos cilíndricas de 15 cm (largura) com altura de 20 cm, e as cilíndricas de 80 cm, que acabam sendo luminárias de chão. Dependendo da circunferência do objeto, é possível aumentar a altura, depende dos desejos do cliente”, adiantou Naiara.

Os ‘ingredientes’ utilizados para a montagem das luminárias alternativas são cola comum de artesanato, pincel ou rolinho para aplicar a cola, o peso para ser apoiado sobre a opalina (plástico do abajour), e a própria opalina para revestir o objeto. Os ajustes do tecido podem ser feitos com uma tesoura, e a estrutura da luminária é edificada por um aro.

O tempo de confecção das luminárias varia, segundo a nutricionista, de 2 a 3 horas, o que depende do tamanho do objeto. “Se for um tecido maior, demora mais pra secar a cola. Se for um tecido especial, como o aquablock, que é impermeável e que é um pouquinho mais duro, demora mais para a secagem da cola e mais para fazer o acabamento, o que pode levar umas 4 horas”, definiu Naiara, lembrando que os principais tecidos a serem utilizados são o de algodão tradicional, o tricoline, o aquablock (tecido impermeável), o lessie (similar a um bordado), e o aquatech (que é semi-impermeável, ideal para a área externa).

Serviço


Para adquirir a luminária artesanal, é necessário agendar visita pelo telefone (92) 8276-2778, ou entrar em contato através do e-mail atelierdeabajur@gmail.com. “As pessoas podem trazer o seu próprio tecido. Se ela gosta de um tecido específico, se tem um tecido em casa, ou uma fotografia desejada. Se ela mandou fazer uma cortina e gostaria de ter algo que combinasse com aquela cortina, podemos confeccionar a partir do tecido que ela trouxer. Ou há no ateliê vários modelos prontos que ela pode escolher”, certificou Almeida.

Os preços variam com o tamanho da cúpula e o tipo dos tecidos. “Se a cúpula mede 10 cm, 12 cm com altura de 17 cm, sai no preço de R$ 20. Os preços variam entre R$ 20 (taça abajour) a R$ 200 (luminárias de chão). Há tecidos tradicionais, comuns, que barateiam a peça e há tecidos no mercado que são antifungos e bactérias, que exigirão um cuidado maior por parte da confecção, e que custam um pouco mais”, pontuou Naiara.