Publicidade
Entretenimento
Vida

Mago da costura: Sandro Barros diz o que está em alta

Especializado em moda festa, Sandro trabalhou nove anos na Daslu antes de abrir, junto com a sócia Renata Queiroz, seu ateliê no bairro do Jardim Europa, na capital paulista 23/02/2013 às 12:27
Show 1
Sandro afirma que depois do casamento da princesa Kate Middelton, o vestido “bolo de noiva” voltou com tudo na preferência feminina
ARTUR CESAR Manaus (AM)

A cerimônia de casamento é pensada nos mínimos detalhes pelo casal. Tudo tem que sair perfeito no dia do tão sonhado ‘Sim’. Para a noiva, a escolha do vestido está no topo na lista de prioridades. É ele quem vai coroar o conto de fadas imaginado pela princesa da hora. Nesse caso, ter uma peça assinada pelo mago da costura, o estilista Sandro Barros, é certeza de final feliz.

Especializado em moda festa, Sandro trabalhou nove anos na Daslu antes de abrir, junto com a sócia Renata Queiroz, seu ateliê no bairro do Jardim Europa, na capital paulista. Antes de completar um ano de atividade - a data será comemorada agora em março - a maison virou referência nacional. Não é para menos, afinal as criações do estilista são consideradas verdadeiras obras de arte e já vestiram as noivas mais emblemáticas do País.


CRIAÇÕES

A reportagem de A CRÍTICA visitou a base de Sandro e conversou com ele sobre seu processo criativo. “Para as duas coleções que lanço durante o ano, crio a partir de um tema, busco referências novas para bordados, tecidos e rendas. Para o sob medida, tudo começa com a cliente, na primeira reunião, quando vejo seu estilo e necessidades. A partir disso crio algo especial para ela”, explica o estilista.

No ateliê é possível encontrar vestidos de festa já prontos, além de acessórios de luxo, como sapatos Jimmy Choo e joias Izabel Esteves. No final do ano passado, os sócios fecharam parceria com Alexandre Birman. O designer de sapatos vai ter um espaço no local para oferecer modelos sob medida. Detalhe: o par poderá ser confeccionado no mesmo tecido do vestido. 


COLEÇÕES

Interessado desde jovem por arte e história, Sandro adiatou para A CRÍTICA estar mergulhado na coleção de inverno, que terá inspiração em filmes, na arquitetura do Palácio de Versalhes (em Paris, na França), no Museu Hermitage (em São Petersburgo, na Rússia), nas joias dos Romanovs (dinastia russa) e na obra de Gustav Klimt (pintor simbolista austríaco).

Sandro evita falar em tendência quando o assunto é vestido de noiva. “Tendência não é uma palavra que uso, prefiro vontade coletiva. No momento todas as noivas estão buscando a volta do clássico, da religiosidade e tradição. Isso se resume em vestidos cobertos, manga longa, saias amplas e véus compridos. Mais uma vez os tecidos principais são tule e zibeline e a cor é o off-white”, sentencia.

Questionado sobre o que indicaria como acessório para as futuras noivas, o estilista não titubeia em responder: “Um marido apaixonado é a melhor opção. O resto depende da situação, horário e tipo de cerimônia”. Uma dica preciosa para as protagonistas da vida real.